Estudo dos EUA prevê mais demanda por voos espaciais comerciais

quinta-feira, 2 de agosto de 2012 10:19 BRT
 

Por Irene Klotz

CABO CANAVERAL, Estados Unidos, 2 Ago (Reuters) - Voos espaciais suborbitais devem movimentar entre 600 milhões e 1,6 bilhão de dólares em sua primeira década de operações, segundo estudo encomendado pelos governos dos EUA e da Flórida, e divulgado na quarta-feira.

O turismo responde por 80 por cento da demanda pelos voos suborbitais, que atingem cerca de 100 quilômetros acima da superfície do planeta antes de mergulharem de volta na atmosfera.

O emocionante passeio permite que os passageiros experimentem alguns segundos de flutuação na microgravidade, e que vejam a Terra contraposta à escuridão do espaço.

A Virgin Galactic, subsidiária do Virgin Group, do empresário Richard Branson, é uma das seis empresas que estão desenvolvendo naves suborbitais reutilizáveis, segundo a análise feita pelo Tauri Group, da Virgínia.

Os preços atualmente variam de 95 mil dólares (um voo na nave Lynx, de dois lugares, que está sendo desenvolvida pela XCOR Aerospace) a 200 mil (na nave SpaceShipTwo, de seis lugares, que está sendo testada pela Virgin Galactic).

A Virgin Galactic espera iniciar a operação comercial da nave em 2014, mas já recebeu 70 milhões de dólares pelas reservas feitas por 536 interessados, disse o presidente-executivo George Whitesides em uma audiência parlamentar na quarta-feira.

O Tauri Group acredita que haja outros 7.500 ricos na fila de espera.

"Nossa análise estima que cerca de 8.000 indivíduos com patrimônio líquido elevado espalhados pelo globo estejam suficientemente interessados e tenham padrões de consumo com possibilidades de resultar na aquisição de um voo suborbital - um terço deles dos Estados Unidos", disse o relatório.   Continuação...