Rússia se opõe à resolução sobre Síria na Assembleia-Geral da ONU

quinta-feira, 2 de agosto de 2012 13:03 BRT
 

MOSCOU, 2 Ago (Reuters) - A Rússia disse na quinta-feira que não irá apoiar a resolução sobre a Síria esboçada pela Arábia Saudita na Assembleia-Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), afirmando que o documento não era equilibrado e encorajaria rebeldes a continuarem a lutar contra o governo do presidente Bashar al-Assad.

Espera-se que a Assembleia-Geral da ONU votasse na quinta-feira a resolução elaborada pela Arábia Saudita, que está apoiando abertamente as forças rebeldes que buscam derrubar Assad.

Uma declaração do Ministério de Relações Exteriores russo chamou o texto de "unilateral e desequilibrado" e disse que Moscou não o apoiaria na sua forma atual.

O esboço colocou a "responsabilidade pelo que estava acontecendo no país... somente nas autoridades sírias", enquanto deixou a oposição "fora dos limites das exigências da comunidade internacional", disse.

"Desta forma, encoraja a linha inflexível da oposição na luta armada contra o governo sírio", disse a declaração.

A Rússia, que diz que os dois lados do conflito precisam cessar a violência simultaneamente, tem protegido o governo de Assad de maior pressão internacional ao vetar três resoluções no Conselho de Segurança da ONU apoiadas pelo Ocidente e pelos Estados árabes.

(Reportagem de Gabriela Baczynska)