Gelo da Groenlândia é menos vulnerável do que se temia

quinta-feira, 2 de agosto de 2012 17:00 BRT
 

Por Alister Doyle

OSLO, 2 Ago (Reuters) - O gelo da Groenlândia parece não ser tão vulnerável quanto se temia a um derretimento que elevaria o nível mundial dos mares, segundo um novo estudo.

"É muito cedo para proclamar o 'futuro apocalipse da camada de gelo' causado pela mudança climática", disse o autor principal do estudo, Kurt Kjaer, da Universidade de Copenhague, em nota divulgada sobre as conclusões a ser publicadas na edição de sexta-feira da revista Science.

Um exame de fotos antigas tiradas de aviões revelou um grande afinamento das geleiras no noroeste da Groenlândia entre 1985 e 93, escreveram os especialistas da Dinamarca, Grã-Bretanha e Holanda. Outro pico de derretimento na região durou de 2005 a 2010.

A descoberta dessas flutuações levanta dúvidas sobre as projeções de que a Groenlândia estaria fadada a um derretimento incontrolável, provocado principalmente pelo aquecimento global de causa humana. A Groenlândia contém gelo suficiente para elevar em sete metros o nível do mar, em caso de derretimento total.

"(A fase de derretimento) começa e então para", disse Kjaer à Reuters. "Isso é um rompimento em relação ao pensamento anterior de que seria algo que começa, se acelera e vai consumir toda a Groenlândia de uma só vez."

Mas Kjaer observou que a camada de gelo não aumentou durante a pausa entre as fases de redução.

Segundo ele, os dados por satélite começaram a ser colhidos apenas por volta de 2000, e o uso de fotos aéreas remonta há 15 anos.

CORRENTES OCEÂNICAS   Continuação...