Piratas sequestram 4 estrangeiros em navio na costa da Nigéria

sábado, 4 de agosto de 2012 13:02 BRT
 

PORT HARCOURT, 4 Ago (Reuters) - Piratas atacaram neste sábado um navio usado por uma empresa do ramo petrolífero em águas a sudeste da Nigéria, matando dois guardas navais nigerianos e sequestrando quatro estrangeiros, segundo a Marinha do país.

"O incidente ocorreu em um lugar no delta do rio Níger, onde uma empresa do ramo petrolífero foi atacada por homens armados. Nós perdemos dois de nossos homens", disse o porta-voz da Marinha, comodoro Kabir Aliyu.

De acordo com Aliyu, foram sequestrados um malasiano, um iraniano, um tailandês e um indonésio, mas ele não deu mais detalhes.

A segurança na região do delta do rio Níger melhorou depois que militantes encerraram suas atividades na região, após um acordo entre o governo e várias facções de grupos rebeldes, a qual resultou em uma anistia. Em meados da década passada a atividade dos militantes chegou a reduzir à praticamente metade a produção petrolífera da Nigéria.

No entanto, apesar do acordo com os grupos rebeldes, a situação permanece volátil, inflamada pelo crime organizado e rivalidades políticas locais.

A pirataria e os sequestros no delta do Níger e em instalações "offshore" são comuns na Nigéria. O golfo da Guiné, rica região petrolífera da África, só perde para as águas da Somália em risco de ataques de piratas, o que elevou os custos do seguro dos navios.

Os piratas são vistos como uma organização criminosa que fornece grande soma de dinheiro a gangues armadas, e não como um grupo com finalidade política.

Em vez de pedir resgate, os piratas nigerianos costumam soltar os sequestrados depois de saquearem a carga dos navios.