Hong Kong é criticado por vazamento de plástico em praias

sábado, 4 de agosto de 2012 17:56 BRT
 

HONG KONG, 4 Ago (Reuters) - Centenas de milhões de pequenas bolinhas de plástico, potencialmente tóxicas, surgiram nas praias de Hong Kong há mais de uma semana, depois de que seus containeres caíram de uma embarcação durante o pior tufão em 13 anos a atingir Hong Kong, afirmaram ativistas.

O governo de Hong Kong estimou que 150 toneladas de bolinhas podem ter sido derramadas em suas praias, informou a TV de Hong Kong no sábado.

A imprensa local questionou o governo pela falta de um aviso ao público sobre o vazamento, quase duas semanas depois que o tufão Vicente, que teve o seu nível aumentado para 10, pela primeira vez desde 1999, quando o serviço meteorológico da cidade recebeu este nível de alerta pela última vez.

Embora as bolinhas de plástico sejam inofensivas no seu estado original, elas absorvem toxinas e poluentes ao longo do tempo e poderão envenenar a cadeia alimentar quando criaturas marinhas as consumirem.

Também conhecida como "nurdles" ou lágrimas de sereia, as pequenas pelotas são muito utilizadas para a fabricação de produtos de plástico.

"Parecia que havia nevado no leste de Lamm," disse Gary Stokes, um representante local da "Sea Shepherd Conservation Society", uma organização internacional, sem fins lucrativos, de preservação da vida marinha, que está trabalhando com as autoridades locais para limpar a área.

Stokes estava se referindo às praias da costa oriental da Ilha de Lamma, que fica ao sul da principal ilha de Hong Kong e em torno da qual os resíduos de três containeres de bolinhas de cor branca, foram encontrados.

Stokes disse que o governo de Hong Kong estava cooperando e ajudando. Ninguém da Agência de Proteção Ambiental de Hong Kong foi encontrado para comentar o assunto neste sábado.

A China Petroleum and Chemical Corp. (Sinopec), fabricante das bolinhas de plástico, informou que elas não são tóxicas ou perigosas, por si só.

"Estamos organizando pessoas, na maioria voluntários, para ajudar a limpar e recolhê-las, provavelmente amanhã", disse Huang Wenshend, secretário da empresa.