Vendas de automóveis na China voltam a mostrar desaquecimento

quinta-feira, 9 de agosto de 2012 08:09 BRT
 

PEQUIM, 9 Ago (Reuters) - A demanda por carros na China cresceu menos em julho do que nos dois meses anteriores, tendo em vista que o desaquecimento da economia e a menor confiança dos consumidores pesaram sobre as vendas.

As vendas da indústria automotiva como um todo --englobando carros de passageiros e veículos comerciais-- subiram 8,2 por cento ante julho de 2011, para 1,38 milhão de unidades, de acordo com a Caam, associação que reúne as montadoras que operam no país.

Esse resultado se compara às expansões de 9,9 por cento em junho e 16 por cento em maio, o que em parte se deve às muitas vendas de modelos novos ou remodelados após o Salão do Automóvel de Pequim, em abril.

As vendas nos sete primeiros meses de 2012 somaram 11 milhões de veículos, 3,6 por cento a mais do que um ano antes.

Apesar do menor crescimento, as montadoras mantiveram a previsão de que as vendas no ano crescerão de 5 a 8 por cento.

No mês passado, as vendas de carros de passageiros saltaram 10,7 por cento, para 1,12 milhão.

Já as vendas de veículos comerciais --caminhões e ônibus-- encolheram 1,6 por cento, para 259,2 mil unidades, dando continuidade às quedas anuais que vêm registrando desde março de 2011.

(Por Wan Xu e Norihiko Shirouzu)