Ataque suicida mata 12 no leste do Afeganistão

sábado, 1 de setembro de 2012 10:42 BRT
 

CABUL, 1 Set (Reuters) - Um ataque suicida a bomba em base da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) no leste do Afeganistão matou oito civis e quatro policiais afegãos, disseram autoridades locais.

Um porta-voz da Força Internacional de Assistência para Segurança (Isaf, na sigla em inglês) afirmou que nenhum membro da aliança foi morto no ataque, que aconteceu no distrito de Sayed Abad, na província de Wardak.

"O caminhão-bomba era enorme, matando 12 e ferindo mais 50", afirmou o porta-voz do governador, Sahidullah Shahid.

O Talibã, que assumiu a responsabilidade pelo ataque, afirmou que recrutou dois membros para a ação, um a pé e outro em um caminhão cheio de explosivos.

A base da Otan foi alvo de outro ataque no ano passado, na véspera do 10º aniversário do 11 de Setembro, quando um homem-bomba entrou no local e matou quatro civis, deixando 77 soldados norte-americanos feridos.

A província de Wardak foi palco do pior incidente sofrido pelas forças estrangeiras em mais de 10 anos de guerra, quando o Talibã derrubou um helicóptero de transporte no ano passado, matando 38 soldados, sendo 30 norte-americanos, a maioria do grupo de elite da Marinha, conhecido como SEALs.

Dois soldados dos EUA foram mortos no sábado em um outro ataque insurgente na província de Ghazni, afirmou a Isaf em comunicado.

Nesta semana, 19 afegãos, incluindo um adolescente e uma menina, foram decapitados em três ataques separados.

Ataques internos, que ocorrem quando membros das forças afegãs atiram em soldados estrangeiros, aumentaram muito recentemente. Três soldados australianos foram mortos a tiros por um homem vestindo uniforme militar afegão nesta semana, levando para 15 o número de soldados estrangeiros mortos dessa forma em apenas um mês.

(Reportagem de Mustafa Andalib)