17 de Setembro de 2012 / às 12:27 / em 5 anos

Secretário de Defesa dos EUA vai se reunir com chinês Xi Jinping

Secretário de Defesa dos EUA, Leon Panetta, cumprimenta chefe da equipe do general Ma Xiao Rian (D), da China, e o embaixador dos EUA no país Gary Locke (C) no aeroporto internacional de Pequim. Panetta vai se reunir com o vice-presidente e provável futuro líder chinês, Xi Jinping. 17/09/2012 REUTERS/Larry Downing

Por David Alexander

A BORDO DE AERONAVE MILITAR DOS EUA, 17 Set (Reuters) - A viagem do secretário de Defesa dos EUA, Leon Panetta, à China foi estendida em um dia e agora ele vai se reunir com o vice-presidente e provável futuro líder chinês, Xi Jinping, afirmaram autoridades da Defesa dos EUA nesta segunda-feira.

A reunião com Xi, que cancelou um encontro recente agendado com a secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, foi confirmada apenas nos últimos dois dias, após ele reaparecer em público depois de ficar afastado dos holofotes em meio a rumores sobre sua saúde.

Panetta está fazendo uma viagem de três dias à China a convite do ministro da Defesa chinês, Liang Guanglie, que foi ao Pentágono no início deste ano, e irá visitar instalações militares em outras partes do país.

A viagem faz parte de esforços dos EUA e da China para promover relações militares mais próximas e maior transparência entre ambos os lados.

Como parte da iniciativa, Panetta irá tornar-se o primeiro secretário de Defesa norte-americano a visitar a sede da frota do mar do Norte da Marinha Chinesa, em Qingdao, onde irá excursionar pelos navios de guerra e se encontrar com cadetes e o comandante da frota, o vice-almirante Tian Zhong.

Xi deve assumir o cargo de presidente da China em março do ano que vem. Ele tem um papel militar como vice-presidente da Comissão Militar Central e se reuniu com Panetta no Pentágono no início deste ano.

Panetta irá encontrar-se com Xi na quarta-feira.

O secretário de Defesa norte-americano disse em Tóquio, nesta segunda-feira, que os EUA cumpririam suas obrigações do tratado de segurança com o Japão, mas não tomaria nenhum lado em uma prolongada disputa com a China por um arquipélago e pediu calma e sobriedade de ambos os lados.

“É do interesse de todo mundo... que o Japão e a China mantenham boas relações e encontrem uma forma de evitar maiores agravamentos”, disse a repórteres.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below