Soja pode atingir recorde acima de US$18/bu este ano--Oil World

terça-feira, 18 de setembro de 2012 12:09 BRT
 

HAMBURGO, 18 Set (Reuters) - Os preços da soja podem atingir um novo recorde de mais de 18 dólares por bushel este ano na bolsa de Chicago, uma vez que a colheita norte-americana não será grande o suficiente para atender a demanda global até a nova colheita na América do Sul no início de 2013, disseram analistas da Oil World, baseados em Hamburgo, nesta terça-feira.

A soja em Chicago atingiu máxima de todos os tempos, de 17,9475 dólares por bushel em 4 de setembro, com a pior seca em meio século afetando as safras no Meio-Oeste dos Estados Unidos, após baixas colheitas no Brasil e na Argentina. Atualmente os preços estão um pouco acima de 16 dólares por bushel.

A Oil World notou que o Departamento de Agricultura norte-americano (USDA) reduziu na semana passada sua estimativa para a safra de soja norte-americana deste verão (no hemisfério norte), apesar das expectativas de que as chuvas tardias pudessem ajudar a colheita.

"Os preços da soja se valorizaram desde a divulgação da estimativa altista para safra de soja norte-americana em 12 de setembro e nós consideramos que é possível que os futuros da soja nos EUA atinjam nova máxima e ultrapassem os 18 dólares por bushel em algum momento nos próximos dois meses", disse a Oil World.

A consultoria acrescentou: "Devido às exportações mais baixas da América do Sul, China e países importadores passaram a optar por origens norte-americanas."

"Porém, com a oferta de soja norte-americana em queda de 15 milhões de toneladas nesta temporada, acreditamos que o total de exportações de soja dos EUA poderá atingir apenas volume máximo de 25 milhões de toneladas em setembro de 2012/fevereiro de 2013, que é apenas 500 mil toneladas acima do ano passado."

Os estoques de soja dos EUA ao final de fevereiro de 2013 vão cair para 25,10 milhões de toneladas, ante as 39,30 milhões em fevereiro de 2012, disse.

É possível que 83 por cento da soja disponível dos EUA para exportação já tenha sido vendida, para embarque no primeiro semestre da atual temporada 2012/13, disse a consultoria.

"Isso poderia criar uma situação de preço explosivo caso a China e/ou outros países importadores continuem comprando para embarque em setembro/fevereiro", disse.   Continuação...