1 de Outubro de 2012 / às 12:18 / 5 anos atrás

Cresce expectativa para primeiro debate presidencial nos EUA

Presidente dos Estados Unidos Barack Obama discursa durante evento de campanha em Las Vegas, antes de se preparar para o debate em Denver, na quarta-feira. 30/09/2012Kevin Lamarque

Por Samuel P. Jacobs e Jeff Mason

WASHINGTON/LAS VEGAS, 1 Out (Reuters) - A três dias do primeiro debate da campanha presidencial de 2012, aliados de Barack Obama e Mitt Romney buscaram no domingo influenciar as expectativas, com o presidente descrevendo sua capacidade para debates como "apenas OK".

Os dois candidatos se enfrentam na quarta-feira em Denver, no Colorado, no primeiro de três debates televisionados da campanha. Assessores de ambos os candidatos buscaram reduzir as expectativas, e o próprio Obama falou sobre o assunto num comício em Nevada.

"O governador Romney... é um bom debatedor. Eu sou apenas OK", disse o presidente a cerca de 11 mil pessoas numa escola local. "O que mais me preocupa é ter uma discussão razoável sobre o que precisamos fazer para manter o país crescendo e restaurar a segurança para os norte-americanos trabalhadores. É isso que as pessoas estarão querendo ouvir."

O governador de Nova Jersey, Chris Christie, previu que Romney, seu colega no Partido Republicano, voltará a crescer nas pesquisas depois do debate. Atualmente, o democrata Obama aparece ligeiramente à frente do rival nas simulações para a eleição de 6 de novembro.

"Toda a corrida vai virar de cabeça para baixo na quinta-feira de manhã", disse Christie à rede CBS.

Seus comentários destoaram do roteiro montado pelas duas campanhas, que tentaram minimizar as chances dos seus próprios candidatos, o que facilita que eles posteriormente cantem vitória ou justifiquem uma má atuação.

"Acho que precisamos de uma atuação grande e ousada na noite de quarta-feira, e é isso que ele vai nos dar", disse Christie sobre Romney em outra entrevista, à ABC.

Romney chega ao debate ainda tentando se recuperar do vazamento de um vídeo no qual ele é visto desqualificando o eleitorado de Obama, que o republicano diz ser formado por pessoas vitimizadas e excessivamente dependentes do governo.

"Tivemos alguns tropeços, mas, no fim das contas, a escolha é realmente clara", disse o companheiro de chapa de Romney, Paul Ryan, ao canal Fox News.

Assessores de Obama disseram que o foco dele não é marcar pontos nem lançar farpas contra o rival. "Ele quer falar diretamente com as famílias -- as pessoas que estão nos seus sofás em casa, comendo petiscos, tomando uma cerveja, tomando refrigerante, o que for, e se ligando pela primeira vez -- e é para esses que ele está falando diretamente", disse a porta-voz da campanha, Jen Psaki, a jornalistas no avião presidencial Air Force One.

Obama levou a Nevada assessores de primeiro escalão para se preparar para o debate. Romney permanceu em Boston, onde fica a sede da sua campanha.

Reportagem adicional de Sam Youngman, em Boston; e Susan Cornwell e Bill Trott, em Washington

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below