Mantega espera mais investimentos de montadoras com novo regime

quinta-feira, 4 de outubro de 2012 11:36 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou nesta quinta-feira que as montadoras de veículos deverão aumentar os investimentos com o início da vigência do novo regime automotivo a partir de 2013, além dos mais de 20 bilhões de dólares já previstos para os próximos três anos.

Segundo o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, entre as principais metas do novo regime automotivo (Inovar-Auto) até 2017 que o setor produza automóveis que rodem 17,2 quilômetros com um litro de gasolina e 11,96 quilômetros com um litro de etanol.

Atualmente, segundo Pimentel, o consumo médio nacional é de 14 quilômetros por litro de gasolina e de 9,71 quilômetros por litro de etanol. Com isso, acrescentou, a população terá uma economia média anual de 1.150 reais no consumo de combustível.

Os ministros afirmaram que não apostam em queixas ao novo regime junto à Organização Mundial do Comércio.

"Não há nenhum painel na OMC contra o Brasil e não haverá com esse regime automotivo, porque ele está enquadrado nas regras da OMC", disse Mantega.

O novo regime começou a ser gestado em meio à chegada de uma série de novas marcas ao país, que até o final do ano passado vinham impulsionando as importações brasileiras de veículos gerando fortes críticas da indústria nacional.

Com as novas regras, o governo espera impulsionar a posição do país entre os maiores produtores de veículos do mundo.

"Somos o quarto maior mercado de veículos e o sétimo maior produtor (...) Não há motivos para o Brasil não ser o quarto maior fabricante de veículos do mundo", disse Pimentel.

(Por Jeferson Ribeiro e Luciana Otoni)

 
Ministro da Fazenda, Guido Mantega, fala durante coletiva de imprensa, em Brasília. Mantega afirmou que as montadoras de veículos deverão aumentar os investimentos com o início da vigência do novo regime automotivo a partir de 2013. 13/09/2012 REUTERS/Ueslei Marcelino