Diante de incertezas, mercado vê Selic menor em 2013, a 7,75%

segunda-feira, 29 de outubro de 2012 11:58 BRST
 

Por Camila Moreira

SÃO PAULO, 29 Out (Reuters) - Diante das incertezas sobre a recuperação da atividade econômica e o comportamento da inflação, o mercado ajustou suas projeções sobre os próximo passos do Banco Central na condução da política monetária ao longo de 2013 e agora prevê que a Selic encerrará o próximo ano num patamar menor, a 7,75 por cento.

O movimento, que pode ser o início de um ajuste maior, foi mostrado na pesquisa semanal Focus do BC divulgada nesta segunda-feira. Nos três levantamentos anteriores, as projeções eram de que a taxa básica de juros ficariam em 8 por cento no período.

De acordo com o Focus, os analistas estimam que Selic, atualmente na mínima histórica de 7,25 por cento, será elevada em 0,25 ponto percentual somente em outubro de 2013 e chegando a 7,75 por cento em novembro.

Entre os Top 5 --grupo das instituições que mais acertam suas análises no Focus--, por outro lado, a perspectiva para a Selic em 2013 é de que permaneça nos atuais 7,25 por cento, posição mantida há três semanas.

Para 2012, também não mudou a aposta no Focus de que a taxa básica de juros permanecerá em 7,25 por cento, diante da indicação do BC de que o ciclo de cortes foi encerrado após a redução de 0,25 ponto percentual feita na Selic neste mês.

Analistas consideram que correm lado a lado os fatores macroeconômicos e a vontade política do governo de manter a Selic em patamares baixos.

"Isso tem a ver com os sinais de que a atividade econômica está demorando para ganhar tração, então o BC manteria os juros nos níveis atuais por mais tempo", avaliou o economista da Votorantim Corretora Alexandre Andrade.

Segundo ele, aumenta o ceticismo entre analistas sobre a recuperação econômica, inclusive com a expectativa de que a produção industrial deve cair em setembro em relação a agosto --depois de subir 1,5 por cento no período anterior--, pressionada pela indústria automotiva.   Continuação...