Mercado de carros novos na Europa cai a níveis de 1993

sexta-feira, 2 de novembro de 2012 13:11 BRST
 

FRANKFURT/PARIS, 2 Nov (Reuters) - O mercado automobilístico da Europa Ocidental manteve sua queda acentuada a níveis vistos 20 anos atrás, já que os consumidores preocupados com o desemprego e as medidas de austeridade na zona do euro se afastaram em outubro dos negócios com carros.

Dados da indústria publicados nesta sexta-feira mostram que a França incorreu em seu 12o mês seguido de declínio no registro de novos veículos enquanto na Espanha a demanda continua a desabar.

A Alemanha pode ter escapado da tendência com um aumento de meio por cento, mas, assim que dois dias extras de trabalho são retirados da equação do mês de outubro, seu parco crescimento se transforma em um declínio.

Deixando de lado os efeitos suavizadores do calendário, ao examinar o mercado na Alemanha nos dois últimos meses se constata um declínio de 5,4 por cento no período.

Embora a Alemanha venha se mantendo relativamente bem, graças a seu resiliente mercado de trabalho e elevada confiança do consumidor, as montadoras nas economias estruturalmente mais fracas do sul europeu continuam a sofrer fortemente à medida que novos cortes orçamentários, aumentos de impostos e outras reformas são implementados.

A queda de aproximadamente 22 por cento na Espanha em setembro ocorreu depois que o governo elevou o imposto de valor agregado, aplicável a partir de 1 de setembro, como parte de seu programa de consolidação fiscal.

O governo espanhol introduziu um novo esquema de subsídio aos carros em 1 de outubro para estimular o mercado no período de desaceleração da economia. A associação da indústria automotiva Anfac afirmou que o plano se refletirá nas vendas nos próximos meses.

(Por Hans-Juergen Peters)

 
Logotipo da fabricante de automóveis francesa Renault é visto à frente da Torre Eiffel em Paris, França. O mercado automobilístico da Europa Ocidental manteve sua queda acentuada a níveis vistos 20 anos atrás, já que os consumidores preocupados com o desemprego e as medidas de austeridade na zona do euro se afastaram em outubro dos negócios com carros. 02/11/2012 REUTERS/Christian Hartmann