9 de Novembro de 2012 / às 18:33 / 5 anos atrás

OGX vê cerca de 1 bi de barris de óleo e gás em Campos

RIO DE JANEIRO, 9 Nov (Reuters) - A OGX, empresa de petróleo da holding EBX, do empresário Eike Batista, disse nesta sexta-feira que espera recuperar cerca de um bilhão de barris óleo e gás a partir de dois blocos de petróleo que possui na bacia de Campos, em parceria com a norueguesa Maersk.

Os prospectos de Cozumel, Tulum e Cancun, no bloco BM-C-37; e os prospectos de Viedma e Cotopaxi, no bloco vizinho BM-C-38, possuem entre 861 milhões a 1,196 bilhão de barris de óleo recuperável e gás natural equivalente (boe), segundo a empresa em uma apresentação dos resultados trimestrais aos investidores.

Se comprovado, seria petróleo suficiente para abastecer todas as necessidades de petróleo dos Estados Unidos, o maior consumidor mundial de petróleo, por quase dois meses, de acordo com o BP Statistical Review of World Energy e a Reuters.

A OGX detém 70 por cento dos blocos de petróleo e a Maersk possui os 30 por cento restantes. A parte da OGX seria de 603 a 837 milhões de boe, diz o comunicado.

AUMENTO DA PRODUÇÃO

A OGX informou que pretende iniciar em dezembro a produção do terceiro poço do campo de Tubarão Azul, disse o diretor-financeiro da companhia, Roberto Monteiro, em teleconferência nesta sexta-feira.

Atualmente, a empresa possui dois poços produtores em Tubarão Azul, com uma extração média de 5 mil barris de petróleo por dia cada um. Monteiro disse que o volume de produção do terceiro poço poderá ser conhecido em janeiro.

Relatório do banco Citi desta sexta-feira diz que há uma expectativa de produção de 7 mil barris diários de petróleo para este último poço, maior que a dos dois primeiros poços.

“Há uma boa chance do novo poço superar os dois primeiros poços, nós estimamos que poderia chegar a uma taxa máxima de 7 mil barris/dia. As taxas de fluxo acima dos poços atuais poderia abrir espaço relevante para a melhoria dos ganhos da OGX em 2013/2014”, disse o Citi.

A OGX espera entre 18 milhões e 20 milhões de barris recuperáveis de óleo por poço em Tubarão Azul ao longo de sua vida útil.

A empresa acredita que há entre 209 e 270 milhões de barris de óleo recuperável e equivalentes de gás natural no campo.

A expectativa inicial da empresa era atingir uma produção de 40 a 50 mil barris por dia com três poços produtores no fim de 2012. Mas a meta foi adiada para 2013.

Tubarão Azul é a única área da OGX que produz petróleo atualmente.

TUBARÃO MARTELO

A petrolífera já iniciou sua campanha exploratória no campo de Tubarão Martelo, vizinho ao de Tubarão Azul. Os três primeiros poços produtores de petróleo em Tubarão Martelo foram perfurados no terceiro trimestre, e a OGX prevê que o campo entre em produção no último trimestre de 2013.

O diretor de produção da empresa, Reinaldo Belloti, informou que o prospecto de Tubarão Martelo tem melhores perspectivas de produção que o campo de Tubarão Azul, mas não deu muitos detalhes sobre o prospecto.

A empresa anunciou também que iniciou na quinta-feira a perfuração em poço de Cozumel, na bacia de Campos.

PREJUÍZO

A OGX anunciou na quinta-feira um prejuízo líquido de 343,6 milhões de reais no terceiro trimestre de 2012, ante o resultado também negativo de 25,98 milhões de reais um ano antes.

As ações da empresa abriram em queda nesta sexta-feira, mas inverteram a tendência ao longo da teleconferência com analistas.

A OGX subia 4,4 por cento às 16h07, enquanto o Ibovespa tinha leve alta de 0,7 por cento no mesmo horário.

Reportagem de Jeb Blount e Leila Coimbra

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below