December 18, 2012 / 2:47 PM / 5 years ago

Equipe de jornalistas da NBC é libertada após sequestro na Síria

3 Min, DE LEITURA

Jornalista da NBC Richard Engel foi libertado junto de sua equipe após terem sido sequestrados na Síria. 18/05/2009.Lucas Jackson

18 Dez (Reuters) - Uma equipe de reportagem da NBC, incluindo o correspondente internacional-chefe, Richard Engel, foi libertada na Síria na segunda-feira, depois que um grupo rebelde islâmico matou dois de seus sequestradores em um posto de controle, informou a rede em seu site nesta terça-feira.

A equipe, que depois falou ao vivo na emissora, foi mantida em cativeiro por um grupo não identificado por cinco dias.

Engel, de 39 anos, juntamente com outros funcionários da emissora não identificados, desapareceu pouco depois de cruzar a fronteira no noroeste da Síria, a partir da Turquia, na quinta-feira passada. A NBC não conseguiu contatá-los até eles serem libertados.

"Foi uma experiência muito traumática", disse Engel no programa "Today" da NBC.

Engel, falando de Antakya, na Turquia, disse que eles não foram fisicamente agredidos, mas houve tortura psicológica, inclusive ameaças de morte e simulação de tiroteios.

A rede disse que a equipe foi presa e ficou com os olhos vendados, mas não foram feridos. Nenhum grupo reivindicou a responsabilidade pelo sequestro e não houve nenhum pedido de resgate, afirmou a NBC.

"No início da noite de segunda-feira do horário local, os presos estavam sendo levados para um novo local em um veículo quando seus sequestradores correram para um posto de controle com membros da brigada Ahrar al-Sham, um grupo rebelde sírio", disse a emissora.

"Houve um confronto e em seguida um tiroteio. Dois dos sequestradores foram mortos, enquanto um número desconhecido de outros escaparam", disse, acrescentando que a equipe de reportagem deixou a Síria, na manhã desta terça-feira.

Engel falou que tinha "uma ótima noção" de quem eram seus sequestradores.

"Este é um grupo conhecido como Shabiha. É uma milícia do governo. Estas são pessoas leais ao presidente Bashar Assad", disse o correspondente da NBC, acrescentando que os sequestradores falavam abertamente sobre a sua lealdade para com o governo e sobre sua fé.

Ele disse que estavam planejando trocá-lo e sua equipe por quatro agentes iranianos e dois membros da Shabiha.

Engel é um correspondente norte-americano que cobriu as revoltas populares que envolveram o mundo árabe desde 2011.

Pelo menos 40 mil pessoas foram mortas na revolta da Síria, que começou em março de 2011, com protestos de rua que foram recebidos com tiros pelas forças de segurança de Assad, e que culminou na mais duradoura e destrutiva das revoltas árabes.

Reportagem de Oliver Holmes, em Beirute, e Susan Heavey, em Washington

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below