Curdistão iraquiano começa exportações independentes de petróleo

terça-feira, 8 de janeiro de 2013 12:13 BRST
 

Por Julia Payne e Peg Mackey

LONDRES, 8 Jan (Reuters) - O Curdistão começou a exportar petróleo diretamente para os mercados mundiais através da Turquia, representando o maior desafio até o momento à reivindicação de Bagdá por controle total do petróleo iraquiano.

A exportação da commodity, além de uma pequena quantidade de óleo condensado, demonstra a crescente frustração da região autônoma com Bagdá à medida em que a mesma se move em direção a uma independência econômica ainda maior, disseram fontes da indústria.

Autoridades iraquianas em Bagdá disseram que o comércio de petróleo curdo, que é visto como ilegal, tornaria mais difícil alcançar um acordo sobre os pagamentos a empresas petrolíferas operando na região ao norte, os quais o governo central tem atrasado.

O volume de petróleo do Curdistão envolvido é pequeno, mas fontes da indústria disseram que as exportações diretas são altamente simbólicas uma vez que o Governo Regional do Curdistão (KRG, na sigla em inglês) busca uma maior autonomia financeira.

O primeiro petróleo foi entregue via caminhão para o porto turco de Mersin, no Mediterrâneo.

"O KRG nos deu permissão para começar a exportar petróleo do campo de petróleo de Taq Taq", disse Mehmet Sepil, presidente da Genel Energy, durante uma entrevista na segunda-feira.

Bagdá, no entanto, insiste que tem o direito exclusivo de exportação.

"Se o Governo Regional do Curdistão insistir em se mover na direção errada, até mesmo com permutas de petróleo sem aprovação legal, isso deve piorar a situação e fazer com que seja mais difícil alcançar um acordo", disse um funcionário sênior de petróleo no Iraque.

(Reportagem adicional de Ahmed Rasheed em Bagdá)