Atraso na safra sul-americana de soja pode elevar preço--analista

terça-feira, 29 de janeiro de 2013 14:32 BRST
 

HAMBURGO, 29 Jan (Reuters) - Atrasos na colheita de soja ou problemas no transporte na América do Sul podem fazer com que os negócios voltem para os Estados Unidos nos próximos meses, impulsionando os futuros na bolsa de Chicago, afirmou nesta terça-feira a consultoria Oil World, com sede em Hamburgo.

O mercado global está contando com uma grande safra da América do Sul no início deste ano para uma recomposição dos estoques apertados após a seca nos EUA em 2012, e há grande preocupação com atrasos ou problemas climáticos para a colheita no Brasil e na Argentina.

"Se exportações insuficientes da América do Sul em fevereiro e março mudarem alguns negócios para os EUA, isso poderia ter um impacto explosivo para o contrato futuro maio", afirmou a consultoria nesta terça-feira.

Embora previsões indiquem uma colheita sul-americana recorde, há dúvidas se quantidades suficientes possam ser transportadas em tempo adequado, considerando as deficiências logísticas para levar o produto até os portos.

O Brasil provavelmente deverá superar os EUA como o maior produtor e exportador de soja nesta temporada, com um aumento de 30 por cento em sua safra ante a temporada anterior, afetada por uma seca. Os norte-americanos também colheram menos na temporada 2012/13 em função da pior estiagem em mais de 50 anos.

"O atual atraso na colheita do Brasil é um complicador adicional par a situação", disseram analistas da consultoria.

Os produtores brasileiros estão na fase inicial da colheita, que deve atingir um recorde de cerca de 85 milhões de toneladas. Mas chuvas estão atrasando os trabalhos em alguns pontos do Centro-Oeste.

A partir do final de semana, o tempo deve mudar, favorecendo as atividades.

(Reportagem de Michael Hogan)