Montadoras temem que recuperação europeia demore anos

terça-feira, 5 de março de 2013 13:28 BRT
 

GENEBRA, 5 Mar (Reuters) - O mercado europeu de carros enfraqueceu-se ainda mais nos últimos meses e, sem sinais de recuperação, alguns líderes da indústria esperam que governos reduzam a oposição ao fechamento de fábricas e cortes de empregos necessários para restaurar os lucros.

No evento automotivo de Genebra nesta terça-feira, executivos das principais montadoras, incluindo Ford, Fiat, Daimler e Renault, advertiram que a demanda na Europa ficaria fraca durante anos à medida que governos aplicam medidas de austeridade.

"O mercado europeu não está em uma condição que esperávamos há três meses", disse Dieter Zetsche, presidente-executivo da montadora alemã de luxo Daimler, refletindo o desânimo do setor em uma queda contínua das vendas na região.

"A natureza sustentada da queda do mercado europeu está se tornando bastante clara, e ninguém espera agora um retorno para níveis (pré-crise) em qualquer horizonte visível", disse Guillaume Faury, chefe de estratégia na PSA Peugeot Citroen.

"Então vai haver uma espécie de ajuste de contas nos níveis de produção europeus nos próximos cinco anos, levando os governos a mudar sua postura e incentivar a reestruturação, em vez de se opor a isso", previu ele.

As vendas de carros novos nos 27 países membros da União Europeia caíram 8,2 por cento em 2012, nível mais baixo em 17 anos, com a renda dos consumidores reduzidas pelo aumento dos preços, salários baixos e medidas de austeridade.

As esperanças de uma recuperação este ano, até agora, mostraram-se equivocadas.