Vendas no varejo iniciam 2013 com crescimento

quinta-feira, 14 de março de 2013 14:04 BRT
 

Por Rodrigo Viga Gaier e Camila Moreira

RIO DE JANEIRO/SÃO PAULO, 14 Mar (Reuters) - As vendas no comércio varejista brasileiro mostraram recuperação no início deste ano, com destaque para equipamento e material para escritório, em mais um sinal de retomada da economia, ao mesmo tempo que mantêm vivas as preocupações com a inflação.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), as vendas no varejo registrarem alta de 0,6 por cento em janeiro ante dezembro, depois de caírem 0,4 por cento no último mês do ano passado sobre novembro (segundo dados revisados).

O resultado ficou um pouco acima do esperado pelo mercado. Analistas ouvidos pela Reuters previam que as vendas no varejo subiriam 0,4 por cento no período, de acordo com a mediana de 23 economistas.

"A conjuntura econômica para o comércio ainda é muito favorável com aumento da renda, massa salarial, estabilidade de emprego, preços sob controle, crédito generoso e taxa Selic baixa", disse o economista do IBGE, Reinaldo Pereira.

Na comparação com o mesmo mês do ano anterior, houve avanço de 5,9 por cento, ante expectativa do mercado de alta de 5,5 por cento. Em dezembro, o crescimento nessa comparação tinha sido de 5,0 por cento.

"Esse resultado, em um mês geralmente fraco, demonstra que a estratégia do governo de manter as linhas de crédito bastante aquecidas tem surtido efeito. E demonstra que a estrutura de crescimento ainda deve persistir este ano apoiada no consumo", avaliou o economista-chefe da Austin Rating, Alex Agostini.

ESCRITÓRIOS E HIPERMERCADOS

Segundo o IBGE, seis das oito atividades pesquisadas tiveram resultados positivos no volume de vendas na comparação mensal, com grande destaque para Equipamentos e material para escritório, informática e comunicação, com avanço de 18,5 por cento.   Continuação...

 
Membro da equipe de vendas de loja das Casas Bahia atende família em São Paulo. As vendas no comércio varejista brasileiro mostraram recuperação no início deste ano, com destaque para equipamento e material para escritório, em mais um sinal de retomada da economia, ao mesmo tempo que mantêm vivas as preocupações com a inflação. 07/02/2013 REUTERS/ Nacho Doce