Chuvas atrapalham colheita e embarques de soja no Paraná

quarta-feira, 20 de março de 2013 16:52 BRT
 

Por Gustavo Bonato

SÃO PAULO, 20 Mar (Reuters) - As chuvas no Paraná, segundo maior Estado produtor de soja do Brasil, estão atrapalhando a fase final de colheita e os embarques em Paranaguá, disseram entidades nesta quarta-feira.

O porto no litoral paranaense, que junto com Santos lidera as exportações da oleaginosa, esteve parado por um total de 27 dias desde janeiro até a terça-feira, reduzindo o volume embarcado, informou a autoridade portuária.

O corredor de exportação de Paranaguá movimentou, nos dois primeiros meses do ano, 2 milhões de toneladas de grãos, mas este volume poderia ter sido maior --num momento em que há filas de dezenas de navios, grande demanda internacional e reclamações por atrasos nos embarques.

Caso o tempo tivesse colaborado, Paranaguá poderia ter escoado, no mês de março, o dobro do volume que foi embarcado até agora, disse a superintendência local. Quando chove, os embarques são suspensos.

"Além da chuva que tem nos prejudicado, ainda temos a complicação de estar trabalhando simultaneamente com dois produtos. O milho ainda está sendo escoado, o que concorre com o escoamento da soja. Mas pela programação de navios vemos que estão nomeadas poucas embarcações para receber o milho e dentro de poucos dias poderemos dar vazão à soja", disse o superintendente da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina, Luiz Henrique Dividino, na nota.

Dados do site Paranaguá Pilots, empresa que oferece serviços de praticagem (pilotagem), mostram que havia nesta quarta-feira 84 navios graneleiros esperando para atracar. Na maioria dos casos, as embarcações têm que aguardar mais de um mês para atracar.

Analistas atribuem a fila aos atrasos nos embarques causados pelas chuvas, mas também à grande procura, a qual os terminais não têm capacidade de atender rapidamente.

Na terça-feira, uma empresa chinesa anunciou o cancelamento de vários carregamentos de soja do Brasil em função dos atrasos para embarques nos portos nacionais.   Continuação...