Dilma lidera disputa presidencial com potencial de voto de 76%, diz Ibope

sexta-feira, 22 de março de 2013 19:26 BRT
 

SÃO PAULO, 22 Mar (Reuters) - A presidente Dilma Rousseff está com ampla vantagem na corrida para se reeleger e tem potencial de voto de 76 por cento na eleição presidencial do ano que vem, mostrou uma pesquisa do Ibope para o jornal O Estado de S. Paulo divulgada nesta sexta-feira no site da publicação na Internet.

Dilma tem potencial de voto -soma do percentual dos que declaram voto e dos dizem que poderiam votar em um candidato- muito superior ao de seus três prováveis adversários: a ex-senadora Marina Silva, que está sem partido mas que busca criar sua própria legenda, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) e o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB).

De acordo com o Ibope, 52 por cento dos entrevistados disseram estar certos de que votariam em Dilma e outros 24 por cento afirmaram que poderiam votar na presidente.

Marina aparece com potencial de voto de 40 por cento -10 por cento declararam voto nela e 30 por cento disseram que considerariam votar na ex-senadora.

Aécio aparece com potencial de voto de 25 por cento, enquanto Campos tem 10 por cento neste critério. O senador tucano e o governador socialista, no entanto, estão entre os menos conhecidos pelos eleitores, de acordo com o instituto.

O Ibope também avaliou o potencial de voto de outros nomes que não têm aparecido com tanta força, pelo menos até agora. O ex-governador de São Paulo José Serra (PSDB) tem 35 por cento de potencial de voto, mas grande rejeição entre os entrevistados.

O atual presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, alçado a nome nacional durante o julgamento do mensalão no ano passado, tem 17 por cento de potencial e o ex-deputado federal Fernando Gabeira (PV) tem potencial de 7 por cento.

Mais cedo, o Datafolha divulgou uma pesquisa sobre a corrida presidencial, para o jornal Folha de S.Paulo, que também apontou ampla vantagem para Dilma em sua tentativa de conseguir um segundo mandato.

A cerca de um ano e meio do primeiro turno da eleição presidencial, os contornos da disputa têm se formado em torno dos nomes de Dilma, Marina, Aécio e Campos.   Continuação...