Rebeldes centro-africanos invadem capital; França envia soldados

sábado, 23 de março de 2013 17:36 BRT
 

BANGUI/PARIS, 23 Mar (Reuters) - Rebeldes da República Centro-Africana entraram em confronto com tropas do governo na capital neste sábado, e um porta-voz dos insurgentes disse que seus homens estavam indo em direção ao palácio presidencial.

O grupo rebelde Seleka retomou as hostilidades nesta semana na antiga colônia francesa rica em minerais, prometendo derrubar o presidente François Bozize, a quem acusa de quebrar o acordo de paz selado em janeiro e que previa a integração de seus combatentes ao exército.

A França enviou soldados ao país para garantir a segurança no aeroporto da capital Bangui, disse uma fonte diplomática.

Um repórter da Reuters no norte da capital disse que os rebeldes do Seleka rechaçaram as forças do governo e assumiram o controle do bairro em torno da residência particular de Bozize.

Autoridades disseram que Bozize estava no palácio presidencial, no centro da cidade.

Nelson Ndjadder, um porta-voz do Seleka, disse que seus combatentes derrubaram um helicóptero militar do governo que estava atacando seus soldados desde sexta-feira. "Nossas tropas estão agora se dirigindo ao palácio presidencial", afirmou à Reuters.

Um alto funcionário da força de paz regional, que pediu para não ser identificado, confirmou que os rebeldes estavam fazendo com que as tropas do governo recuassem dentro de Bangui e haviam derrubado o helicóptero.

"Os rebeldes podem tomar Bangui essa noite (horário local)", disse. "A luta continua, mas ainda há alguma resistência."

O episódio de violência é o mais recente de uma série de incursões de rebeldes, conflitos e golpes que têm assolado o país, sem acesso ao mar e situado no coração da África, desde a sua independência da França em 1960.

(Reportagem de Paul-Marin Ngoupana e John Irish)