1 de Abril de 2013 / às 21:26 / em 5 anos

MAN quer produzir 20% mais no Brasil em 2013

SÃO PAULO, 1 Abr (Reuters) - A MAN, do grupo Volkswagen, pretende aumentar em 20 por cento a produção de caminhões no Brasil em 2013 e ampliar as vendas em 10 por cento, numa retomada após forte queda do mercado brasileiro no ano passado.

Em entrevista à Reuters, o presidente-executivo da MAN América Latina, Roberto Cortes, afirmou que a companhia vem registrando no início deste ano um crescimento acima de 10 por cento nas consultas sobre potenciais novas encomendas de caminhões, o que sinaliza “uma melhora geral do mercado”.

“Estimamos que a economia do Brasil vai crescer 4 por cento nos próximos anos e que a questão do nó da infraestrutura do país será destravada. A última vez que o país investiu em infraestrutura foi em 1970”, afirmou Cortes.

“Os empresários este ano estão mais confiantes e os veículos vendidos estão mais produtivos” com a entrada dos motores Euro V, que emitem menos poluentes e possuem consumo menor de combustível.

“Uma parte de quem não comprou caminhão no ano passado vai comprar este ano”, disse Cortes citando fim de incertezas sobre disponibilidade do diesel S-50, usado nos novos motores, e das regras de financiamento, com a prorrogação de juros reduzidos pelo BNDES até o final do ano.

Ele afirmou ainda que a prorrogação de IPI zerado para caminhões até o fim de 2013, anunciada pelo governo no sábado , também vai ajudar o setor.

O executivo citou setores como agropecuário e de construção civil entre os que vêm registrando aumento na demanda por caminhões, um dos termômetros do investimento na economia. A expectativa de Cortes é que o mercado brasileiro de caminhões cresça 7,5 por cento em 2013.

“Esperamos aumentar a produção em 20 por cento e as vendas ao redor de 10 por cento”, disse o presidente-executivo da MAN para a América Latina, Antonio Roberto Cortes, durante fórum automotivo, em São Paulo.

Em janeiro, a Iveco, marca do grupo Fiat Industrial, estimou alta de até 12 por cento nas vendas de caminhões no Brasil este ano.

Cortes evitou dar detalhes sobre os números específicos da MAN no Brasil, mas informou que o incremento na produção em 2013 implicará em 10 mil unidades adicionais frente ao volume do ano passado.

Em 2012, o grupo Volkswagen registrou vendas de 41,4 mil caminhões uma queda de 18,5 por cento sobre 2011. As vendas do mercado, no total, caíram 19,5 por cento, a 139,15 mil unidades.

Cortes afirmou que a MAN mantém plano de investimento de 1 bilhão de reais no Brasil entre 2012 e 2016. Os recursos serão usados para entrada em novos segmentos dos mercados de caminhões e ônibus e na ampliação de capacidade da fábrica da montadora em Resende (RJ) de 80 mil para 100 mil unidades por ano.

Atualmente, a empresa opera a fábrica em dois turnos e com 6 mil funcionários. Cortes afirmou que, dependendo da evolução do mercado brasileiro, é possível um terceiro turno ser criado entre 2014 e 2016, o que exigirá a contratação de cerca de mil funcionários.

Por Alberto Alerigi

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below