Dificuldade nas vendas de carros japoneses na China persiste em 2013

quarta-feira, 3 de abril de 2013 09:11 BRT
 

PEQUIM/TÓQUIO, 3 Abr (Reuters) - As vendas das fabricantes de carros japonesas na China nos primeiros três meses do ano ainda precisam se recuperar completamente da queda aguda em 2012, e rivais estrangeiras estão capitalizando em um mercado em que se espera 7 por cento de crescimento em 2013.

A Mazda disse na quarta-feira que suas vendas e de seus parceiros na China, maior mercado mundial de automóveis, caíram 21,5 por cento em três meses até março, em relação ao mesmo período um ano atrás.

Os números sugerem que as empresas automobilísticas provavelmente terão dificuldade na China ainda por algum tempo, e o otimismo anterior de uma recuperação rápida - a Mazda disse em novembro que esperava estar de volta ao normal ao final de março - foi inapropriado.

No início desta semana, a Nissan afirmou que suas vendas tiveram queda de 15,1 por cento nos três meses até março, na comparação de ano a ano, enquanto a Toyota recuou 12,7 por cento, e a Honda decresceu 5,2 por cento.

"Enquanto a percentagem da queda na comparação anual das vendas de montadoras japonesas na China está diminuindo, as vendas ainda estão em baixa em cerca de 10 por cento, o que mostra que continuaram com dificuldade no mercado. Nós acreditamos que isso irá continuar neste ano e até o ano que vem, e o próximo", afirmou o analista da IHS Automotive, Masatoshi Nishimoto, em Tóquio.

Apesar de as estatísticas terem melhorado desde setembro passado, quando as vendas despencaram em aproximadamente 50 por cento, depois de violentos protestos contra o Japão explodirem na China em resposta a uma disputa diplomática entre os dois países, empresas japonesas continuam a combater seus rivais, incluindo a Volkswagen e a General Motors.

Marcas alemãs, em particular, aproveitaram a vantagem e cresceram para 19,3 por cento na participação do mercado, ante de 18,4 por cento anteriormente. Os dados para março ainda não estavam disponíveis.

(Reportagem de Fang Yan e Nick Edwards, em Pequim, e Yoko Kubota, em Tóquio)