3 de Abril de 2013 / às 17:18 / 4 anos atrás

Papa enfatiza importância "fundamental" da mulher na Igreja

Por Naomi O‘Leary

ROMA, 3 Abr (Reuters) - O papa Francisco enfatizou nesta quarta-feira a importância “fundamental” das mulheres na Igreja Católica, dizendo que elas foram as primeiras testemunhas de Cristo e têm um papel especial na divulgação da fé.

A decisão do pontífice tomada há uma semana de incluir mulheres em um ritual tradicional do lava-pés atraiu a ira dos tradicionalistas, que veem o costume como uma encenação de Jesus lavando os pés dos seus apóstolos e disse que o ato deveria, portanto, ser limitado a homens.

Francisco, eleito no mês passado como o primeiro papa não-europeu em 1.300 anos, afirmou que as mulheres sempre tiveram uma missão especial na Igreja como “as primeiras testemunhas” da ressurreição de Cristo, e porque eles passam a crença a seus filhos e netos.

“Na Igreja, e no caminho da fé, as mulheres tiveram e ainda têm um papel especial em abrir portas para o Senhor”, disse Francisco a milhares de peregrinos em sua audiência semanal na Praça de São Pedro.

Ele disse que, na Bíblia, as mulheres não foram registradas como testemunhas da ressurreição de Cristo por causa da lei judaica da época que não considerava as mulheres ou crianças como testemunhas confiáveis.

“Nos Evangelhos, no entanto, as mulheres têm um papel primário, fundamental... Os evangelistas simplesmente narraram o que aconteceu: as mulheres foram as primeiras testemunhas. Isso nos diz que Deus não escolhe de acordo com critérios humanos.”

Foi a segunda vez que Francisco falou do papel das mulheres como testemunhas da ressurreição de Cristo, um tema importante para a fé católica.

REFORMA

“Isso é muito encorajador”, disse Marinella Perroni, teóloga e integrante da Associação de Teólogas Italianas, que promove mulheres especialistas em religião e sua visibilidade na Igreja.

“O papa Francisco está assumindo, com uma forte ênfase, o ensino de papas anteriores sobre o papel das mulheres no fundamento da fé e na ressurreição de Jesus”, disse ela à Reuters.

Os defensores da reforma liberal da Igreja pedem que a instituição dê mais voz às mulheres e reconheça a sua importância para maior denominação religiosa do mundo.

Alguns grupos pedem que mulheres sejam ordenadas como sacerdotes, o que o Vaticano diz ser errado já que Jesus Cristo voluntariamente escolheu apenas homens como seus apóstolos. Defensores de um sacerdócio feminino rejeitam esta posição, argumentando que Jesus estava apenas em conformidade com os costumes de sua época.

A eleição de Francisco, um argentino, no mês passado veio na esteira de outra ruptura com a tradição quando o predecessor, o papa Bento 16, tornou-se um dos poucos pontífices na história a renunciar.

Seu sucessor de 76 anos estabeleceu um novo tom para o papado, ganhando a reputação de simplicidade por omitir alguns itens ornamentados da vestimenta tradicional, usando uma linguagem informal em seus discursos, e até agora escolhendo viver em uma residência simples, em vez dos apartamentos papais.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below