França antecipa projeto sobre casamento gay; manifestantes são presos

segunda-feira, 15 de abril de 2013 11:05 BRT
 

PARIS, 15 Abr (Reuters) - Dezenas de manifestantes contrários ao casamento homossexual na França foram detidos nesta segunda-feira, dia em que parlamentares de esquerda anteciparam o prazo para a adoção de uma lei favorável à prática.

As pesquisas indicam que a maioria dos franceses apoia a legalização do casamento gay, no que seria uma das mais importantes reformas sociais no país desde a abolição da pena de morte, em 1981.

O projeto de lei sobre o tema tem amplas chances de aprovação no Parlamento, o que motivou uma forte mobilização de seus opositores nas ruas.

Cerca de 70 pessoas foram detidas na manhã desta segunda ao tentarem acampar diante da Assembleia Nacional (Câmara dos Deputados), perto das margens do Sena, segundo um policial.

Outros 19 manifestantes haviam sido abordados pela polícia para se identificar no domingo à noite, quando esperavam o ministro do Interior, Manuel Valls, sair de um concerto em Paris.

Centenas de pessoas têm participado de manifestações contra ou a favor do casamento gay desde que o projeto foi apresentado, no ano passado,

O governo acelerou o processo com a decisão, nesta segunda, de convocar a votação final sobre o projeto para 23 de abril, semanas antes do prazo inicialmente previsto, segundo uma fonte parlamentar. O Senado já aprovou o projeto.

(Reportagem de Marine Pennetier e Chine Labbe)