América do Sul pode ter exportação recorde de soja em maio, diz Oil World

terça-feira, 30 de abril de 2013 14:56 BRT
 

HAMBURGO, 30 Abr (Reuters) - As exportações de soja da América do Sul aceleraram após um início lento dos embarques da nova safra em 2013, e podem atingir um novo recorde em maio, avaliou a consultoria de oleaginosas, Oil World, nesta terça-feira.

"Isso vai resultar na tão necessária melhoria nos desembarques de soja nos países importadores, apesar de que o período de envio de três ou quatro semanas para vários destinos na Ásia e Europa precisa ser considerado", disse a Oil World.

Os gargalos portuários têm limitado as exportações da nova safra de soja brasileira, enquanto as vendas dos produtores argentinos caiu parcialmente por conta de insatisfações com dados oficiais de câmbio.

Como resultado, a demanda mundial de soja foi desviada de volta aos EUA, onde os estoques estão apertados, mas os preços começaram a enfraquecer por expectativas de grandes exportações da América do Sul.

"As exportações de soja sul-americana estão acelerando, provavelmente alcançando 9,3 milhões de toneladas em abril, uma máxima para o mês de abril e mais do dobro em comparação com as 4,3 milhões de toneladas exportadas em março", disse a Oil World.

"Uma alta adicional para pelo menos 10 milhões de toneladas deve provavelmente ocorrer em maio, um nível sem precedentes e acima do recorde anterior de 9,6 milhões de toneladas em maio do ano passado", avaliou.

A Oil World estimou que as exportações de soja do Brasil em abril subiriam para 6,4 milhões de toneladas ante 3,54 milhões de toneladas em março, e 4,43 milhões em abril de 2012.

As exportações argentinas da oleaginosa, que começam em abril, devem subir para 1,6 milhão de toneladas neste mês ante as 30 mil toneladas enviadas em março e 720 mil toneladas em abril de 2012, disse a analista.

"Maiores exportações de soja sul-americana são muito necessárias para compensar pela forte queda nas exportações dos EUA, que podem cair entre 1 e 1,2 milhão de toneladas em maio", disse a Oil World.

A safra de soja dos EUA caiu em 2012 por conta de uma seca que reduziu os estoques de exportação e elevou os preços da soja a máximas recorde em setembro do ano passado.

(Reportagem de Michael Hogan)

 
Vista de pés de soja na cidade de Primavera do Leste no Mato Grosso. As exportações de soja da América do Sul aceleraram após um início lento dos embarques da nova safra em 2013, e podem atingir um novo recorde em maio, avaliou a consultoria de oleaginosas, Oil World. 7/02/2013 REUTERS/Paulo Whitaker