Mercado de trabalho dos EUA mostra força inesperada

sexta-feira, 3 de maio de 2013 12:26 BRT
 

Por Lucia Mutikani

WASHINGTON, 3 Mai (Reuters) - O nível de emprego nos Estados Unidos aumentou mais do que o esperado em abril, e a contratação foi muito mais forte do que anteriormente esperado nos dois meses anteriores, abrandando os temores de que o aperto dos cintos em Washington estava causando forte desaceleração na economia.

As folhas de pagamento excluindo o setor agrícola aumentaram em 165 mil no mês passado e a taxa de desemprego caiu para a mínima de quatro anos, a 7,5 por cento, informou o Departamento do Trabalho nesta sexta-feira.

As folhas de pagamento de março subiram para 138 mil, 50 mil empregos a mais do que divulgado anteriormente, e a contagem de empregos de fevereiro foi revisada para cima em 64 mil, para 332 mil, o maior ganho desde maio de 2010.

"Esse conjunto de dados reafirma aos mercados que a economia dos EUA não está tão fraca quanto parece", disse o economista do CIBC World Markets Andrew Grantham.

O forte relatório de empregos mostra que a economia dos Estados Unidos continua se recuperando, mas cresceria mais rápido se o Congresso aprovasse programas de criação de emprego, disse o conselheiro econômico do presidente Barack Obama, Alan Krueger.

"É crítico que continuemos focados em buscar políticas para acelerar a criação de emprego e expandir a classe média, conforme continuamos a sair do buraco que foi provocado pela forte recessão que começou em dezembro de 2007", disse Krueger, presidente do Conselho de Conselheiros Econômicos, em comunicado.

Economistas consultados pela Reuters esperavam que as folhas de abril aumentassem em 145 mil e que a taxa de desemprego ficasse estável em 7,6 por cento. A queda na taxa de desemprego refletiu mais o ganho de vagas do que pessoas deixando a força de trabalho.

"Isso mostra que o mercado de trabalho e a economia em geral parecem estar mais resilientes do que os investidores temiam", disse o analista de mercado da Western Union Business Solutions, em Washington, Joe Manimbo.   Continuação...

 
Metalúrgico usa corda para estabilizar peça com uma bandeira norte-americana pendurada, antes de ser elevada para o topo do One World Trade Center, em Nova York. O nível de emprego nos Estados Unidos aumentou mais do que o esperado em abril, levando a taxa de desemprego para uma mínima de quatro anos de 7,5 por cento, o que pode ajudar a abrandar os temores de uma forte desaceleração na economia. 02/05/2013 REUTERS/Lucas Jackson