Vendas de veículos na Europa mostram pouco sinal de recuperação

segunda-feira, 3 de junho de 2013 18:04 BRT
 

Por Jennifer Clark e Laurence Frost

PARIS, 3 Jun (Reuters) - As vendas de automóveis na Alemanha, França, Itália e Espanha caíram em maio, deixando o abalado mercado europeu mais perto de uma baixa de duas décadas e reduzindo as esperanças dos fabricantes de uma recuperação neste ano.

Montadoras afetadas por economias fracas e excesso de capacidade das plantas tinham ficado aliviadas quando a demanda se recuperou um pouco em abril, sugerindo que uma queda de quase 10 por cento nas vendas de automóveis na Europa no primeiro trimestre não iria ocorrer no ano inteiro.

Mas a Alemanha, maior mercado de automóveis da Europa, voltou a registrar um grave declínio em maio, encolhendo 9,9 por cento, de acordo com dados oficiais citados pela unidade alemã da Mazda. Este resultado ocorre após um ganho de 3,8 por cento em abril, que agora parece atribuível a simples efeitos de calendário.

A queda nas vendas francesas se aprofundou no mês passado, com uma redução de 10,3 por cento, após uma queda de 5,2 por cento em abril.

Na Itália, o quarto maior mercado europeu, as vendas de automóveis caíram 7,9 por cento em maio, embora tenha sido menos acentuada que a queda de 10,8 por cento em abril.

Na Espanha, as vendas caíram 2,6 por cento em maio, um mês após registrar seu primeiro ganho na comparação anual desde agosto do ano passado, informou a associação da indústria automotiva espanhola nesta segunda-feira.

Entre as grandes marcas, a queda nas vendas de 46 por cento para a Renault e de 17,3 por cento para a Volkswagen lideraram o declínio na Espanha.

A Renault também estava entre as maiores quedas na França, com uma redução de 20 por cento para a sua marca homônima.

As vendas franceses da Opel, da General Motors, caíram em 25 por cento, e as vendas da Ford reduziram-se em 16,6 por cento.