Dilma pode enfrentar 2o turno em 2014, mostra pesquisa CNT/MDA

terça-feira, 11 de junho de 2013 15:00 BRT
 

Por Maria Carolina Marcello

BRASÍLIA, 11 Jun (Reuters) - A presidente Dilma Rousseff seria eleita em primeiro turno se as eleições presidenciais fossem realizadas hoje, segundo dois cenários da pesquisa CNT/MDA divulgada nesta terça-feira. Mas, num quadro em que todos os candidatos fossem igualmente conhecidos pelos eleitores, ela poderia enfrentar um segundo turno para seguir no Palácio do Planalto por mais quatro anos.

De acordo com sondagem realizada pela MDA Pesquisa, a pedido da Confederação Nacional dos Transportes (CNT), no primeiro cenário, Dilma teria 52,8 por cento dos votos, o que lhe garantiria vitória já no primeiro turno.

O senador Aécio Neves (PSDB-MG), potencial candidato tucano, teria 17,0 por cento, seguido pela ex-senadora Marina Silva, que trabalha para criar um novo partido, com 12,5 por cento, enquanto o governador de Pernambuco e presidente do PSB, Eduardo Campos, teria 3,7 por cento.

Num cenário sem o governador pernambucano, Dilma ganharia com 54,2 por cento dos votos, contra 18,0 por cento de Aécio e 13,3 por cento de Marina.

Já num levantamento hipotético, em que os eleitores tenham o mesmo grau de conhecimento sobre os quatro virtuais candidatos, Dilma teria a preferência de 44,1 por cento dos eleitores, seguida de Aécio (22,8 por cento), Marina (14,2 por cento) e Campos (5,8 por cento).

Para vencer no primeiro turno, um candidato precisa ter mais votos que a soma dos votos de todos os seus adversários. Nesse cenário hipotético, a diferença a favor de Dilma estaria dentro da margem de erro da pesquisa, de 2,2 pontos percentuais, tornando possível o segundo turno.

Para montar esse cenário, o número de entrevistas válidas caiu para 755, das 2.010 realizadas para a pesquisa como um todo, já que foram considerados apenas os entrevistados que afirmara conhecer todos os quatro prováveis candidatos.

As simulações feitas sobre um possível segundo turno entre Dilma e seus rivais mostraram vitórias da presidente, sendo a mais apertada sobre Aécio: 58,8 por cento a 22,5 por cento.   Continuação...

 
Presidente Dilma Rousseff gesticula durante a cerimônia do lançamento do Plano Safra 2013/14, em Brasília. Dilma seria eleita em primeiro turno se as eleições presidenciais fossem realizadas hoje, segundo dois cenários da pesquisa CNT/MDA divulgada nesta terça-feira. Mas, num quadro em que todos os candidatos fossem igualmente conhecidos pelos eleitores, ela poderia enfrentar um segundo turno para seguir no Palácio do Planalto por mais quatro anos. 04/06/2013 REUTERS/Ueslei Marcelino