Colheita de milho 2a safra avança no Brasil com clima favorável

sexta-feira, 12 de julho de 2013 17:34 BRT
 

SÃO PAULO, 12 Jul (Reuters) - O tempo mais seco na última semana ajudou no andamento da colheita da segunda safra de milho do país, que deverá ser recorde, em meio a boas condições para o desenvolvimento das lavouras que estão em fase de maturação, disseram especialistas.

Em Mato Grosso, maior produtor de milho do Brasil na segunda safra, a colheita saltou para 39,5 por cento da área total, avanço de mais de 15 pontos percentuais na comparação com a semana anterior, apontou nesta sexta-feira o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), órgão ligado aos produtores rurais.

"O clima em Mato Grosso é sempre ótimo (para a colheita da safrinha de milho). Como está um clima bom e seco, os produtores estão colhendo", disse o analista de grãos Ângelo Luís Ozelame, do Imea.

Um atraso de quase dez pontos percentuais na colheita de Mato Grosso ante um ano atrás deve ser atribuído ao plantio tardio em 2013, após chuvas que atrapalharam a colheita da soja cultivada antes do milho, destacou o técnico, sediado em Cuiabá.

A produtividade média até o momento está em 106 sacas por hectare, um índice considerado muito bom pelos técnicos.

À medida que as lavouras plantadas mais tarde --dentro de uma janela de maior risco climático-- forem sendo colhidas, a produtividade deverá cair, atingindo 96 sacas por hectare, destacou Ozelame.

PARANÁ

No Paraná, segundo maior produtor de milho safrinha, o desenvolvimento desta fase final da safra também é muito bom, com período de seca após chuvas prolongadas, disseram técnicos.

"Teve alguma dificuldade com chuvas na semana passada, mas agora as coisas estão se normalizando. A colheita está a pleno vapor", disse o engenheiro agrônomo da Organização das Cooperativas do Paraná (Ocepar) Robson Mafioletti.   Continuação...