Lucro da BlackRock mais que triplica no 2o trimestre

quinta-feira, 18 de julho de 2013 12:58 BRT
 

NOVA YORK, 18 Jul (Reuters) - A Blackstone, maior gestora de fundos alternativos do mundo, disse nesta quinta-feira que o lucro do segundo trimestre mais que triplicou com a valorização de seus fundos e com a venda de parte dos ativos do portfólio, incluindo o SeaWorld.

Apesar do nervosismo do mercado na segunda metade do trimestre sobre o encerramento do programa de compra de títulos do Federal Reserve, o banco central norte-americano, os fundos imobiliários e de private equity da Blackstone se valorizaram em mais de 5 por cento, enquanto os fundos de crédito e de hedge registraram fortes ganhos.

A Blackstone, cujos investimentos incluem a The Weather Channel, Hilton Worldwide e Pinnacle Foods, registrou lucro líquido econômico (ENI) de 703 milhões dólares, acima dos 212 milhões de dólares de um ano atrás. O ENI leva em conta as variações no valor de mercado dos fundos.

O resultado superou a expectativa da maior parte dos analistas. O ENI foi de 0,62 dólar por ação, contra a projeção média de analistas de 0,49 dólar por ação, de acordo com uma pesquisa da Thomson Reuters.

"A realização robusta de lucros nos permitiu gerar retornos significativos para os nossos investidores de fundos e lucros maiores para os nossos cotistas", disse o presidente-executivo da Blackstone, Stephen Schwarzman, em um comunicado.

No final do trimestre, o SeaWorld Entertainment, que fez em abril uma oferta pública inicial de 702 milhões dólares, foi avaliado em três vezes o investimento feito pela BlackRock. Além disso, a Blackstone vendeu ações na PBF Energy, Travelport e na Nielsen Holdings a uma valorização média de 2,6 vezes o seu investimento.

Os ativos sob gestão da empresa totalizaram 230 bilhões de dólares no final de junho, um aumento de 21 por cento na comparação com o mesmo período do ano passado.

(Por Greg Roumeliotis)