Vendas no varejo brasileiro avançam 0,5% em junho, abaixo do esperado

quarta-feira, 14 de agosto de 2013 09:55 BRT
 

RIO DE JANEIRO, 14 Ago (Reuters) - As vendas no varejo brasileiro cresceram em junho, marcando o terceiro mês seguido de expansão apesar de o resultado ter ficado abaixo do esperado, com recuos em setores importantes como supermercados e tecidos e vestuário.

Em junho, as vendas varejistas no país apresentaram alta mensal de 0,5 por cento, após estabilidade em maio e avanço de 0,6 por cento em abril, segundo informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quarta-feira. Na comparação com o mesmo mês do ano passado, houve aumento de 1,7 por cento em junho.

Os resultados ficaram abaixo da mediana das expectativas em pesquisa da Reuters, cuja projeção era de alta de 0,65 por cento na comparação com o mês anterior e de 2,20 por cento ante junho do ano passado.

O IBGE também revisou os dados das venda de maio ante o mesmo mês de 2012, passando de alta de 4,5 por cento para avanço de 4,4 por cento.

Seis das dez atividades pesquisadas tiveram resultados positivos na comparação mensal. O principal destaque foi Móveis e eletrodomésticos, com avanço de 1,8 por cento em junho, último mês com redução das alíquotas do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) da linha branca e móveis, antes da recomposição parcial do imposto no período de julho e setembro.

Por outro lado, o setor de Hiper e supermercados registrou queda de 0,4 por cento em junho ante maio, enquanto Tecidos, vestuário e calçados mostrou recuo de 1,4 por cento.

Em relação a igual período de 2012, destacou-se o aumento de 8,2 por cento nas vendas no setor de Combustíveis e lubrificantes, o que deu a maior contribuição para a taxa do varejo, de 48 por cento.

O segundo maior peso veio de Outros artigos de uso pessoal e doméstico, com 43 por cento após alta de 7,8 por cento no volume de vendas.

O IBGE informou ainda que a receita nominal do varejo avançou 0,9 por cento na base mensal, com alta de 9,9 por cento na comparação anual.   Continuação...