Obama vai discutir Síria com a equipe de segurança nacional neste sábado

sábado, 24 de agosto de 2013 14:54 BRT
 

WASHINGTON, 24 Ago (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos Barack Obama vai se reunir com seus assessores de segurança nacional na manhã deste sábado na Casa Branca para discutir relatos de que o governo sírio usou armas químicas nesta semana em um ataque a um subúrbio de Damasco, disse uma autoridade da Casa Branca em comunicado.

Obama reluta em intervir na guerra civil que já dura dois anos e meio na Síria, que ele descreveu como um "complexo problema sectário". Mas um ano atrás, ele disse que a utilização de armas químicas seria uma "linha vermelha" para os Estados Unidos. Agora, o presidente norte-americano está sob pressão para tomar medidas.

"Temos diversas opções disponíveis, e nós vamos agir de forma muito deliberada para tomar decisões consistentes com o nosso interesse nacional e com a nossa avaliação do que pode avançar em nossos objetivos na Síria", disse a autoridade da Casa Branca.

A Marinha dos EUA reposicionou um navio armado com mísseis de cruzeiro no Mediterrâneo, na sexta-feira. O secretário de Defesa Chuck Hagel disse que Obama pediu ao Pentágono opções sobre a Síria.

Fontes do serviço de segurança dos EUA e da Europa disseram na sexta-feira que as agências de inteligência fizeram uma avaliação preliminar de que armas químicas foram usadas pelas forças sírias no ataque perto de Damasco nesta semana.

"Como já foi referido anteriormente, o presidente dirigiu à comunidade de inteligência para reunir fatos e provas, para que possamos determinar o que ocorreu na Síria. Uma vez que apurar os fatos, o presidente vai tomar uma decisão sobre como responder", o Branco Casa funcionário disse.

(Reportagem de Roberta Rampton)

 
O presidente norte-americano, Barack Obama, participa de entrevista coletiva na Casa Branca, em Washington. Obama vai se reunir com seus assessores de segurança nacional na manhã deste sábado na Casa Branca para discutir relatos de que o governo sírio usou armas químicas nesta semana em um ataque a um subúrbio de Damasco, disse uma autoridade da Casa Branca em comunicado. 09/08/2013. REUTERS/Jonathan Ernst