Forte terremoto atinge águas remotas no Alasca sem provocar tsunami

sexta-feira, 30 de agosto de 2013 17:22 BRT
 

ANCHORAGE, Estados Unidos, 30 Ago (Reuters) - Um grande terremoto de magnitude 7,0 atingiu nesta sexta-feira uma área a 92 quilômetros da ilha remota de Adak, no Alasca, uma antiga estação da Marinha norte-americana que agora é um centro de pesca comercial e de serviços marítimos, de acordo com o Serviço Geológico dos Estados Unidos.

Não houve relatos iniciais de danos, e o Centro de Alerta de Tsunami do Alasca e Costa Oeste afirmou que não havia estado de observação, alerta ou aviso para tsunami em vigor.

"Neste momento, não temos visto nenhuma perturbação da superfície do oceano", disse o cientista do Centro de Alerta de Tsunami, Bill Knight, em Palmer, no Alasca. Embora nenhum tsunami era esperado, ele disse que os cientistas ainda estavam monitorando a área para qualquer onda induzida pelo terremoto.

O terremoto, que ocorreu às 08h25 no horário local, foi sentido com força em Adak, cerca de 1.300 quilômetros a sudoeste de Anchorage, disse o prefeito da cidade, Layton Lockett.

"Foi meio que difícil não sentir", disse Lockett. "A coisa mais estranha sobre isso foi a sua extensão no tempo. Acho que as pessoas realmente tiveram tempo de sair da cama para ver o que estava acontecendo."

A maioria das estruturas em Adak pode resistir a terremotos e outras forças da natureza, e qualquer dano provavelmente seria limitado a tubulações de água e instalações semelhantes que ainda não foram totalmente inespecionadas, disse Lockett.

"Geralmente, os prédios são construídos com estruturas fortes. Nós vivemos sobre um vulcão", disse ele sobre a cidade, que tem 321 moradores, segundo o registro estadual.

Há dois vulcões na ilha Adak, junto com restos de um terceiro vulcão, de acordo com o Observatório de Vulcões do Alasca.

O tremor também foi sentido em Atka, uma pequena ilha no arquipélago das ilhas Aleutas, cerca de 100 quilômetros do centro do terremoto, onde Knight disse que moradores relataram "forte tremor", mas sem danos.

(Reportagem adicional de Bill Rigby, em Seattle)