Vulcão no Alasca tem erupção mais forte mas sem relação com terremoto

sábado, 31 de agosto de 2013 09:25 BRT
 

ANCHORAGE, Alasca, 31 Ago (Reuters) - Um vulcão no Alasca que tem escoado lava intermitentemente e liberando pequenas explosões de cinzas desde junho teve uma nova erupção forte na sexta-feira, enviando nuvens de cinzas a mais de 4,8 quilômetros ao céu, disseram os cientistas.

A mais recente erupção do vulcão Veniaminof, na península do Alasca a quase 805 quilômetros de Anchorage, marcou um dos distúrbios mais fortes detectados no local neste verão e pode intensificar-se, alertou o Observatório de Vulcões do Alasca.

Mas não acredita-se que a erupção esteja ligada ao terremoto de magnitude 7 que ocorreu na sexta-feira em águas próximas a ilha de Adak, no Alasca, disse John Power, cientistas responsável no observatório.

"As placas tectônicas são as mesmas, mas não há relação direta entre o vulcão e o terremoto", disse.

O terremoto foi sentido fortemente em Adak, uma antiga base da marinha dos EUA e agora um centro de serviços marítimos e pesca comercial, e foi seguida por numerosos choques subsequentes.

Grandes terremotos e erupções vulcânicas são bastante comuns no sudoeste do Alasca e das Ilhas Aleutas, que se encontram em uma das regiões mais sismicamente ativas dos Estados Unidos.

As cinzas do vulcão Veniaminof já chegaram a aldeia vizinha de Perryville, uma vila de pescadores com 112 moradores, e espera-se que chegue em outras comunidades, de acordo com o Observatório de Vulcões, administrado conjuntamente pelos governos estadual e federal e pela Universidade de Alaska, em Fairbanks.

(Por Yereth Rosen)