Teste inesperado de Israel e EUA com míssil acirra tensões sobre Síria

terça-feira, 3 de setembro de 2013 10:07 BRT
 

Por Dan Brillman e Steve Gutterman

JERUSALÉM/MOSCOU, 3 Set (Reuters) - Israel testou um sistema antimísseis financiado pelos EUA no Mediterrâneo nesta terça-feira sem qualquer aviso prévio, o que levou a uma detecção por parte da Rússia que colocou o mundo em alerta, uma vez que os Estados Unidos se preparam para uma possível ação militar na Síria.

O lançamento ocorrido pela manhã foi noticiado primeiramente pela mídia russa, que citou autoridades do Ministério da Defesa dizendo que dois "objetos" balísticos tinham sido lançados do centro do Mediterrâneo para o leste do mar -- praticamente na direção da Síria.

A notícia abalou os mercados financeiros até que o Ministério da Defesa de Israel anunciou ter feito, junto com o Pentágono, um teste do míssil Sparrow. O Sparrow, que simula os mísseis de longo alcance da Síria e do Irã, é usado para exercícios com alvos para o sistema antimísseis israelense Arrow, apoiado pelos EUA.

"Israel rotineiramente lança mísseis ou drones (aeronaves não tripuladas) para testar sua própria capacidade de defesa balística", disse uma fonte norte-americana em Washington.

Navios de países ocidentais têm se posicionado no Mediterrâneo e no mar Vermelho desde um ataque em 21 de agosto com armas químicas que matou centenas de civis na Síria. Os EUA acusam o presidente sírio, Bashar al-Assad, de responsabilidade pelo uso de gás venenoso na guerra civil que já dura dois anos e meio.

O governo sírio nega responsabilidade pelo incidente. O presidente dos EUA, Barack Obama, deve ordenar em breve um ataque à Síria em represália pelo uso de armas químicas, mas aguarda primeiro o apoio de parlamentares norte-americanos.

O ministro da Defesa israelense, Moshe Yaalon, minimizou uma pergunta de repórteres sobre se o lançamento não teria ocorrido num momento inoportuno. Ele disse que Israel tem que trabalhar para manter sua vantagem militar e "isso implica testes de campo e, consequentemente, um teste bem-sucedido foi realizado para testar os nossos sistemas. E vamos continuar a desenvolver e a pesquisar e a equipar as Forças de Defesa de Israel com os melhores sistemas do mundo."

O Ministério da Defesa israelense disse ter realizado o disparo às 9h15 (3h15 em Brasília), aproximadamente a mesma hora em que o radar russo detectou o lançamento.   Continuação...

 
Um míssel RIM-7 Sparrow fabricado pelos EUA lançado em teste na base militar de Jeoupeng, no sul de Taiwan. Israel testou um sistema antimísseis financiado pelos EUA no Mediterrâneo nesta terça-feira sem qualquer aviso prévio, o que levou a uma detecção por parte da Rússia que colocou o mundo em alerta, uma vez que os Estados Unidos se preparam para uma possível ação militar na Síria. 18/01/2011. REUTERS/Stringer