Bancos dos EUA fazem mais financiamentos de risco para automóveis

terça-feira, 3 de setembro de 2013 12:20 BRT
 

3 Set (Reuters) - Bancos norte-americanos estão fazendo mais financiamentos de carros para os mutuários de risco à medida que a inadimplência cai e com subsidiárias financeiras das fabricantes de automóveis atraindo clientes mais confiáveis, de acordo com dados divulgados nesta terça-feira.

Bancos norte-americanos fizeram 36 por cento dos seus empréstimos de carro para os chamados mutuários subprime no segundo trimestre, ante 34 por cento um ano antes, segundo dados da Experian Plc, que rastreia informações de crédito bem como dados sobre cerca de 700 milhões de veículos na América do Norte.

O movimento ocorre enquanto bancos enfrentam uma concorrência mais forte. A participação de mercado dos bancos caiu quatro pontos para 36 por cento no ano passado, enquanto as chamadas empresas de financiamento cativo das montadoras ganharam mais de sete pontos, chegando a uma fatia de 25 por cento do mercado. As cooperativas de crédito, no terceiro lugar entre as credoras para automóveis, perderam dois pontos de participação de mercado, para 15 por cento.

As mudanças vieram com as pontuações médias de crédito para novos empréstimos automotivos caindo pelo quarto ano consecutivo, para todas as credoras.

Os padrões para as concessões de empréstimos foram mais apertados em 2009, quando a economia dos EUA estava em recessão e muitos bancos e montadoras estavam desesperados para conservar capital.

Os consumidores também estão em melhor situação e têm razão para serem mais otimistas sobre sua capacidade de pagamento. A taxa de inadimplência de 30 dias no financiamento de carros caiu para 2,38 por cento, a mais baixa já registrada em um segundo trimestre desde pelo menos 2006, informou a Experian no mês passado.

Um recorde de 84,5 por cento das pessoas que adquiriram veículos no segundo trimestre financiaram os carros com empréstimos ou arrendamentos, disse a Experian nesta terça-feira. Isso representa um aumento ante os 79,7 por cento em 2008.

"Os empréstimos tornaram-se mais acessíveis nos últimos anos, e nós vimos um crescimento constante no percentual de consumidores que financiam seus veículos", disse Melinda Zabritski, diretora sênior de crédito automotivo da Experian, em um comunicado.

(Por David Henry)