Tiroteio em base naval de Washington deixa 13 mortos

segunda-feira, 16 de setembro de 2013 22:18 BRT
 

Por Deborah Charles e Ian Simpson e Phil Stewart

WASHINGTON, 16 Set (Reuters) - Um militar veterano abriu fogo contra uma base naval em Washington nesta segunda-feira em uma explosão de violência que matou 13 pessoas, incluindo o atirador, e desencadeou ondas de pânico na instalação militar a poucos quilômetros da Casa Branca e do Congresso dos Estados Unidos.

A polícia federal (FBI) identificou o suspeito como Aaron Alexis, de 34 anos, de Fort Worth, no Texas, um prestador de serviços da Marinha que frequentou um templo budista e tinha duas passagens na polícia relacionadas a armas de fogo. Ele foi dispensado da reserva da Marinha em 2011 após uma série de problemas de má conduta, disse um oficial.

Alexis foi morto em um dos vários tiroteios com a polícia.

O motivo e a forma como violou a segurança ainda eram desconhecidos. Cerca de 12 pessoas ficaram feridas, disse o prefeito de Washington, Vincent Gray, embora não ficou claro quantas delas foram baleadas.

Horas depois do incidente, a polícia ainda procurava um segundo suspeito em um incidente que levantou dúvidas sobre a segurança na base naval em Washington, que fica cerca de 1,6 quilômetro ao sul do Congresso e a 5 quilômetros da Casa Branca.

De alguma forma, o atirador conseguiu entrar no Naval Sea Systems Command às 8h20 da manhã (9h20 em Brasília) e começou a atirar nas pessoas desde um átrio no quarto andar, disseram testemunhas.

Os disparos desencadearam uma confusão, com alarmes de incêndio soando e agentes de segurança gritando para as pessoas deixarem o prédio. Centenas fugiram e algumas pessoas subiram muros para escapar dos tiros. Um anúncio de alto-falante ordenou àqueles que permaneceram no edifício a ficar em seus escritórios.

Há dois procedimentos de identificação para ter acesso ao local onde o tiroteio ocorreu: um para entrar na base e outro para acessar o prédio, segundo uma fonte que trabalha no local e que pediu anonimato.   Continuação...

 
Policiais trabalham em uma base naval onde ocorreu um tiroteio, em Washington, nos Estados Unidos, nesta segunda-feira. 16/09/2013 REUTERS/Joshua Roberts