September 22, 2013 / 3:44 PM / 4 years ago

Vettel vence GP de Cingapura pela terceira vez sem dificuldades

3 Min, DE LEITURA

Piloto de Fórmula 1 da Red Bull, Sebastian Vettel (C), acena após vencer o GP de Cingapura. Vettel conquistou sem dificuldades sua terceira vitória no Grande Prêmio de Cingapura neste domingo e acumulou 60 pontos à frente de Fernando Alonso, da Ferrari, após dominar a corrida sob os holofotes do Circuito de Marina Bay Street. 22/09/2013Edgar Su

Por John O'Brien

CINGAPURA, 22 Set (Reuters) - Sebastian Vettel, da Red Bull, conquistou sem dificuldades sua terceira vitória no Grande Prêmio de Cingapura neste domingo e acumulou 60 pontos à frente de Fernando Alonso, da Ferrari, após dominar a corrida sob os holofotes do Circuito de Marina Bay Street.

O alemão liderou da pole à bandeirada e foi quase dois segundos mais rápido que seus adversários, chegando 32seg6 adiante de Alonso e dando mais um grande passo rumo ao quarto título consecutivo faltando seis provas.

Kimi Raikkonen desdenhou a dor nas costas e foi de 13o no grid para a terceira colocação com sua Lotus em uma corrida desafiadora, interrompida pelo safety car quando Daniel Ricciardo bateu sua Toro Rosso nas barreiras na volta 26.

"Sim, sim, é isso que chamo de estar no controle", gritou Vettel pelo rádio da equipe depois de arrebatar sua sétima vitória na temporada e a 33ª de sua carreira.

"O carro estava absolutamente fantástico. É um esforço de equipe".

O chefe de equipe da Red Bull, Christian Horner, disse que Vettel, novamente vaiado no pódio por alguns da plateia, está em uma categoria à parte depois de "uma de suas melhores pilotagens de todos os tempos".

Vettel foi brevemente desafiado pelo conterrâneo Nico Rosberg, segundo no grid, na disputa pela primeira curva, mas assim que conteve a Mercedes, Vettel dominou a prova.

Mais uma vez Alonso usou uma estratégia brilhante e atacou na largada saindo da sétima posição e mantendo suas esperanças de título vivas. Ele apostou em trocar de pneus durante o período do safety car e conduzir sua Ferrari com cuidado até a chegada com pneus médios.

"Sabíamos que não tínhamos ritmo hoje, então tivemos que inventar alguma coisa com uma estratégia diferente das outras equipes", disse o espanhol. "Compensou no final". "Estamos em uma posição no campeonato na qual não temos nada a perder".

Raikkonen, que se unirá a Alonso na Ferrari na próxima temporada, duplicou a estratégia do tricampeão e conseguiu se segurar na terceira posição sob ataque da dupla da Mercedes, Rosberg e Lewis Hamilton, que optaram em ficar atrás do safety car.

O brasileiro Felipe Massa, colega de Alonso, chegou em sexto, e as McLarens de Jenson Button e Sergio Pérez ficaram com os dois lugares seguintes, à frente da Sauber de Nico Hulkenburg e da Force India de Adrian Sutil.

Mark Webber, companheiro de Vettel, ocupou brevemente a quarta colocação nos momentos finais, mas sua Red Bull perdeu força na última volta e ele ficou fora dos dez primeiros colocados.

O dia também foi decepcionante para Romain Grosjean, que largou em terceiro, mas saiu na 33ª volta depois de sua Lotus sofrer um problema no sistema pneumático e foi chamado pela equipe de volta aos boxes.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below