26 de Setembro de 2013 / às 23:14 / em 4 anos

Dilma se recupera e abre 22 pontos de vantagem sobre Marina, diz Ibope

SÃO PAULO, 26 Set (Reuters) - A presidente Dilma Rousseff recuperou parte do terreno perdido após a onda de manifestações de junho e abriu 22 pontos percentuais de vantagem sobre a ex-senadora Marina Silva na preferência do eleitorado nas eleições presidenciais do ano que vem, apontou pesquisa do Ibope divulgada na noite desta quinta-feira.

Segundo o levantamento, Dilma tem 38 por cento da preferência do eleitorado, ante 30 por cento em julho, na simulação em que tem como rivais, além de Marina, o presidente do PSDB, senador Aécio Neves (MG), e o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB).

A sondagem, publicada no site do jornal O Estado de S. Paulo, mostrou Marina (sem partido) com 16 por cento da preferência, ante 22 por cento em julho. As intenções de voto em Aécio e Campos recuaram, mas dentro da margem de erro da pesquisa de dois pontos percentuais. Aécio oscilou de 13 por cento para 11 por cento e Campos, de 5 por cento em julho para 4 por cento.

Neste cenário, o percentual de eleitores que se declararam sem candidatos é de 31 por cento. Dentre eles, 16 por cento não souberam responder e 15 por cento declararam que anulariam o voto.

Marina corre contra o tempo para viabilizar seu partido, a Rede Sustentabilidade, junto à Justiça Eleitoral. O prazo final para que o partido possa disputar o pleito do ano que vem é 5 de outubro.

O Ibope fez uma segunda simulação em que o ex-governador de São Paulo, José Serra, seria o candidato do PSDB. Nesse cenário, Dilma aparece com 37 por cento, Marina surge com 16 por cento, Serra soma 12 por cento e Campos aparece com 4 por cento. Nesse cenário, 30 por cento afirmaram não ter candidato, sendo que 16 por cento não souberam responder e 14 por cento declararam voto nulo.

Em ambos os cenários, o percentual de Dilma é superior à soma do de seus adversários, com chances de vitória no primeiro turno. Contudo, como o percentual de eleitores indecisos é muito grande e as eleições ocorrem em um pouco mais de um ano, o cenário pode mudar.

Em março, antes das manifestações de rua no país, Dilma tinha 58 por cento das intenções de voto, segundo o Ibope.

SEGUNDO TURNO

O Ibope também fez simulações de segundo turno.

Numa eventual disputa com Marina, Dilma venceria com 43 por cento contra 26 por cento da rival. Em julho, as duas estavam tecnicamente empatadas: Dilma tinha 35 por cento e Marina 34 por cento das intenções de voto.

De acordo com o instituto, a presidente se reelegeria em um segundo turno contra qualquer um dos dois candidatos tucanos testados por 45 por cento a 21 por cento. Contra Campos, a vitória de Dilma seria de 46 por cento a 14 por cento.

O Ibope ouviu 2.002 pessoas entre os dias 12 e 16 de setembro.

Por Eduardo Simões

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below