Dilma venceria eleição no 1o turno contra Aécio e Campos--Datafolha

sábado, 12 de outubro de 2013 16:14 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A presidente Dilma Rousseff seria eleita no primeiro turno se a eleição presidencial de 2014 fosse hoje contra Aécio Neves (PSDB) e Eduardo Campos (PSB), segundo pesquisa do Datafolha publicada neste sábado. Porém, em simulações com outros nomes, incluindo a ex-senadora Marina Silva, a presidente não teria votos suficientes para vencer na primeira etapa do pleito do próximo ano, segundo o levantamento.

A pesquisa, publicada pelo jornal Folha de S.Paulo, foi realizada na sexta-feira por meio de 2.517 entrevistas em 154 municípios e tem uma margem de erro de 2 pontos para mais ou para menos.

Segundo a simulação, na disputa contra Aécio e Campos, Dilma teria 42 por cento das intenções de voto. O tucano teria 21 por cento e o socialista 15 por cento. Brancos, nulos ou nenhum somariam 16 por cento. Outros 7 por cento disseram não saber em quem votar.

A pesquisa também apurou intenção de voto de acordo com outros três cenários para a eleição presidencial de 2014, alternando os nomes de Campos e Marina Silva, pelo PSB, e os de Aécio e José Serra, pelo PSDB.

"Nas outras três combinações, Dilma não teria uma quantidade suficiente de votos para garantir vitória no primeiro turno", publicou o jornal citando dados da pesquisa.

O cenário em que a disputa é mais acirrada seria entre Dilma, Marina e Serra. A presidente aparece com 37 por cento das intenções de voto, a ex-senadora com 28 por cento e o tucano com 20 por cento.

Caso o pleito do próximo ano tenha segundo turno, a pesquisa do Datafolha sugere que Dilma venceria em todas as simulações. Contra Marina, ganha por 47 a 41 por cento. Contra Serra, por 51 a 33 por cento. Contra Aécio, 54 a 31 por cento. Contra Campos, 54 a 28 por cento.

O Datafolha afirmou que as simulações do atual levantamento não podem ser diretamente comparadas com as de pesquisas anteriores do instituto porque não há coincidência de cenários. Marina Silva filiou-se ao PSB de Campos no sábado passado depois de não conseguir aprovação junto ao Tribunal Superior de Eleitoral (TSE) para a criação do partido Rede Sustentabilidade.

No quadro que era tido como o mais provável da pesquisa do anterior do Datafolha, realizada no início de agosto, Dilma tinha 35 por cento; Marina marcava 26 por cento; Aécio alcançava 13 por cento; Campos, 8 por cento. Como Marina se filiou ao PSB, não é mais possível que ela e Campos disputem o mesmo cargo.

(Por Alberto Alerigi Jr.)

 
Presidente Dilma Rousseff durante abertura da 3º Conferência Global sobre Trabalho Infantil, em Brasília. Dilma seria eleita no primeiro turno se a eleição presidencial de 2014 fosse hoje contra Aécio Neves (PSDB) e Eduardo Campos (PSB), segundo pesquisa do Datafolha publicada neste sábado. Porém, em simulações com outros nomes, incluindo a ex-senadora Marina Silva, a presidente não teria votos suficientes para vencer na primeira etapa do pleito do próximo ano, segundo o levantamento. 8/10/2013. REUTERS/Ueslei Marcelino