Grã-Bretanha está "extremamente perto" de negócio com EDF para usina nuclear

domingo, 13 de outubro de 2013 18:11 BRT
 

LONDRES, 13 Out (Reuters) - A Grã-Bretanha está "extremamente perto" de fechar um acordo com a EDF Energy, da França, para construir a primeira usina nuclear do país desde 1995, afirmou o ministro da Energia, Ed Davey, neste domingo, acrescentando que também havia envolvimento chinês nas negociações.

Em entrevista à BBC TV, Davey disse esperar que "dezenas de bilhões de libras" em investimento estrangeiro fluam para o setor de energia nuclear da Grã-Bretanha nos próximos anos a partir da China, Japão, Coreia do Sul e França.

"Estamos extremamente perto de um acordo com a EDF e se ou quando chegarmos ao acordo, eu vou anunciá-lo ao parlamento e eu acho que vou ser capaz de demonstrar que ele tem um valor extremamente bom para o dinheiro dos consumidores", disse Davey.

O governo britânico e a EDF têm mantido conversas de longa data sobre os termos financeiros para a construção de uma nova usina nuclear em Hinkley Point, em Somerset, no sudoeste da Inglaterra. A expectativa é que uma empresa chinesa também participe do projeto.

O Financial Times informou no sábado que o ministro das Finanças britânico, George Osborne, iria assinar um acordo na China esta semana, permitindo que uma estatal chinesa de energia nuclear ajudasse a construir a nova usina na Grã-Bretanha.

(Por Andrew Osborn)