Styrolution avalia fábrica no Brasil com Braskem

segunda-feira, 14 de outubro de 2013 10:41 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A petroquímica Braskem e Styrolution, fabricante de plásticos com sedes nos Estados Unidos e Alemanha, anunciaram nesta segunda-feira um memorando de entendimento para a formação de uma joint venture que vai avaliar a construção no Brasil de uma fábrica de produtos utilizados nos setores automotivo e de eletrodomésticos.

Segundo comunicado da Braskem, as empresas irão avaliar a viabilidade econômica de implementação de uma unidade com capacidade de produção de 100 mil toneladas por ano de especialidades estirênicas e entre outros produtos pra clientes no Brasil e em outros países da América do Sul.

A joint venture será detida em 70 por cento pela Styrolution, controlada por Basf e Ineos, e o restante ficará com a Braskem. O início da construção da fábrica deve ser esperado para o começo de 2015 com a produção provavelmente em 2017.

O objetivo da joint venture seria aproveitar crescimento dos setores de eletrodomésticos e automotivos no Brasil, com a produção nacional de produtos químicos que atualmente são importados por essas indústrias.

"A nova empresa entre Braskem e Styrolution deve buscar aproveitar essa dinâmica de mercado favorável para criar um produtor local", informaram as empresas.

Se aprovada, a nova fábrica será a primeira operada pela Styrolution na América do Sul e a segunda na América Latina, depois de unidade instalada no México. A Styrolution teve vendas de 6 bilhões de euros em 2012 e opera 17 unidades de produção em 10 países.

Detalhes financeiros como investimentos na construção da fábrica não foram divulgados.

(Por Roberta Vilas Boas)