Dilma tem ampla vantagem em todos os cenários para eleição, aponta Ibope

quinta-feira, 24 de outubro de 2013 21:29 BRST
 

SÃO PAULO, 24 Out (Reuters) - A presidente Dilma Rousseff mantém ampla vantagem na liderança em todos os cenários para a eleição do ano que vem, mostrou pesquisa do Ibope divulgada nesta quinta-feira, que também apontou que o percentual de preferência da presidente supera a soma dos rivais nas quatro simulações, o que sinaliza possibilidade de vitória em primeiro turno.

No cenário mais provável, em que Dilma enfrenta o senador e presidente do PSDB, Aécio Neves (MG), e o governador de Pernambuco e presidente do PSB, Eduardo Campos, ela lidera com 41 por cento das intenções de voto, contra 14 por cento de Aécio e 10 por cento de Campos. Nesta simulação, 22 por cento dos entrevistados declararam voto branco ou nulo e 13 por cento não souberam responder.

De acordo com a pesquisa, divulgada pelo Ibope, neste cenário apontado como o mais provável para o pleito de 2014, 28 por cento dos eleitores da ex-senadora Marina Silva migrariam para Campos. Ele é o candidato que mais receberia votos da ex-senadora recém-filiada ao PSB.

No cenário em que os rivais da presidente são Aécio e a ex-senadora Marina Silva, Dilma somou 39 por cento, ante 21 por cento de Marina e 13 por cento do senador tucano. Dezesseis por cento declararam voto branco ou nulo e 11 por cento não souberam responder.

Se a simulação inclui Dilma, Campos e o ex-governador de São Paulo José Serra como candidato do PSDB, a presidente segue liderando, dessa vez com 40 por cento, ante 18 por cento de Serra e 10 por cento de Campos. O percentual dos que afirmaram voto branco ou nulo é de 19 por cento e os que não souberam somam 12 por cento.

Neste caso, segundo o Ibope, Serra apareceu como principal destinatário dos votos de Marina, recebendo 27 por cento da preferência dos eleitores dela, enquanto 22 por cento passariam a optar por Campos.

Quando os adversários de Dilma são Marina e Serra, segundo o Ibope, a presidente aparece com 39 por cento, a ex-senadora tem 21 por cento e o ex-governador soma 16 por cento. Neste cenário, 15 por cento declararam voto branco ou nulo e 10 por cento não souberam responder.

Em todos os cenários, o percentual de Dilma superou a soma dos rivais, o que sinaliza possibilidade de vitória no primeiro turno. Somente na simulação em que a presidente enfrenta Serra e Marina essa vantagem fica dentro da margem de erro, que é de dois pontos percentuais.

No entanto, a pouco menos de um ano das eleições, ainda é elevado o número de eleitores que declararam voto branco ou nulo e de indecisos.   Continuação...

 
Presidente Dilma Rousseff durante reunião com o presidente da Volkswagen Brasil, Thomas Schmall, no Palácio do Planalto, em Brasília, em 3 de outubro. 03/10/2013 REUTERS/Ueslei Marcelino