Nova metodologia da Petrobras não prevê "conta petróleo"--conselheiro

terça-feira, 29 de outubro de 2013 15:29 BRST
 

RIO DE JANEIRO, 29 Out (Reuters) - A nova metodologia de preços da Petrobras, que aguarda a aprovação do Conselho de Administração da estatal, não prevê a reintrodução da "conta petróleo", disse nesta terça-feira o conselheiro da estatal, Sérgio Quintela.

Tal conta funcionava no passado como espécie de colchão para diminuir o impacto das oscilações dos preços do petróleo e do câmbio para a estatal.

"Não, não, não, conta petróleo, não se prevê", disse Quintela durante evento no Rio de Janeiro, após ser questionado por jornalistas sobre o assunto.

A Petrobras anunciou na sexta-feira a proposta de uma nova metodologia, mas não divulgou detalhes.

"O que se pretende é um mecanismo que se evite oscilações para baixo e para cima, se você altera o câmbio, se ele subir ou cair, ele tem um efeito, a fórmula visará amortecer as flutuações."

O conselheiro afirmou ainda que a nova metodologia inclui diversas variáveis que visam proteger a estatal de futuros impactos, mas ele não entrou em detalhes.

"Será uma jabuticaba brasileira", afirmou.

Segundo Quintela, o que se discute são quais e como as variáveis da metodologia serão usadas.

"A metodologia prevê fases de reajuste, mas a época que vai acontecer, isso não está definida... queremos mostrar aos investidores que temos uma política de preços definida", acrescentou.   Continuação...