Lula diz que Marina precisa resistir às lições que está recebendo

quarta-feira, 30 de outubro de 2013 16:59 BRST
 

BRASÍLIA, 30 Out (Reuters) - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva rebateu nesta quarta-feira as recentes críticas da ex-senadora Marina Silva ao governo e disse que ela precisava lembrar que quando chegou ao governo junto com ele em 2003 o país "não tinha nenhuma estabilidade" econômica.

Marina, que se filiou ao PSB depois de não conseguir o registro do seu partido, a Rede Sustentabilidade, disse recentemente que o governo da presidente Dilma Rousseff tinha como marca o retrocesso na questão ambiental e que a estabilidade econômica estava sob risco.

Questionado sobre essas posições, Lula afirmou que Marina, sua ministra do Meio Ambiente, devia lembrar do momento econômico do país quando eles assumiram o governo em 2003.

"A Marina precisava compreender o seguinte: ela entrou junto comigo no governo em 2003 e ela sabe que o Brasil tem hoje mais estabilidade em todos os níveis do que a gente tinha quando nós entramos", disse a jornalistas após a cerimônia de comemoração dos 10 anos do programa Bolsa Família.

"Nós herdamos do Fernando Henrique Cardoso um país muito inseguro, não tinha nenhuma estabilidade", disse Lula contradizendo os recentes discursos da antiga aliada, que confere ao governo FHC a marca da estabilidade econômica.

"Tinha inflação de 12 por cento quando cheguei e (agora) tem uma inflação de 5,8 (por cento)", argumentou Lula.

Lula aconselhou ainda que Marina não aceite facilmente as lições que tem ouvido.

"Eu penso que a Marina precisa não aceitar com facilidade algumas lições que estão lhe dando. Ela precisa acompanhar com mais gente o que era o Brasil quando nós chegamos (ao poder em 2003)", afirmou Lula.

Marina tem despontado nas pesquisas como uma forte adversária de Dilma, mesmo após ter ingressado no PSB e dado a entender que apoiará a candidatura do governador de Pernambuco e presidente da legenda, Eduardo Campos.

(Reportagem de Jeferson Ribeiro)