Ações europeias recuam de máximas pressionadas por montadoras e seguradoras

terça-feira, 5 de novembro de 2013 16:11 BRST
 

PARIS, 5 Nov (Reuters) - As ações europeias recuaram da máxima em cinco anos nesta terça-feira, pressionadas por ações de montadoras e seguradoras, na medida em que as blue chips europeias divulgaram resultados abaixo das expectativas.

A incerteza antes da reunião do Banco Central Europeu (BCE) também segurou a confiança dos investidores e o volume de negociações.

O índice FTSEurofirst 300 fechou em queda de 0,16 por cento, a 1.291 pontos.

A ação da BMW liderou a queda do setor automotivo, recuando 2,9 por cento após a montadora alemã informar que o lucro trimestral da sua unidade de automóveis caiu mais do que o esperado, prejudicado em parte pelos descontos de preços em importantes mercados europeus.

Já o papel da Renault perdeu 2,2 por cento, ampliando a desvalorização recente, após a ação da parceira japonesa Nissan desabar após alerta sobre o lucro.

O índice mais amplo de Automóveis e Autopeças perdeu 1,1 por cento, maior queda setorial na Europa.

Na metade da temporada de resultados europeus, 52 por cento das companhias do STOXX Europe 600 divulgaram lucro abaixo do esperado pelo mercado e dois terços tiveram receita abaixo das expectativas, de acordo com dados da Thomson Reuters StarMine. Em comparação, no segundo trimestre apenas 42 por cento dos resultados vieram aquém das previsões.

"Você pode manipular expectativas de lucro... mas é mais difícil fazer isso com as receitas", disse o chefe de negociações do Monument Securities, Andy Ash.

"O rali que tivemos ao longo do último ano passou essencialmente por expansões múltiplas, e não pelos resultados, e mais cedo ou mais tarde o mercado vê através disso", continuou ele, referindo-se a investidores pagando mais por papéis porque veem menores riscos econômicos, mesmo se os resultados corporativos não tenham melhorado.   Continuação...