28 de Novembro de 2013 / às 19:18 / em 4 anos

Obras na Arena Corinthians podem atrasar até fevereiro, diz fonte

Vista aérea da Arena Corinthians, em São Paulo, onde um guindaste desabou na quarta-feira e matou dois operários da obra. 28/11/2013 REUTERS/Paulo Whitaker

Por Brian Winter

SÃO PAULO, 28 Nov (Reuters) - O acidente no estádio de São Paulo para a Copa do Mundo de 2014 pode atrasar a conclusão das obras até fevereiro, mas a Fifa não está preocupada com o adiamento, já que a arena deve ficar pronta a tempo de sediar o jogo de abertura do torneio, em junho, disse à Reuters nesta quinta-feira uma fonte com conhecimento direto da situação.

“A reconstrução não é uma coisa difícil de fazer”, afirmou a fonte, que falou sob condição de anonimato porque a investigação sobre o acidente está em andamento e é delicada. “Todo mundo está de luto pelos trabalhadores, mas calmo sobre a construção em si.”

Uma investigação preliminar sobre o acidente de quarta-feira, no qual um guindaste caiu e matou dois operários, indicou que os danos estão restritos à área atingida e não afetou as arquibancadas, o que poderia levar mais tempo para se consertar.

Na manhã desta quinta-feira, a Defesa Civil de São Paulo realizou uma inspeção na Arena Corinthians, na zona leste da capital, e confirmou que 30 por cento da área leste do estádio foi interditada, o que corresponde a menos de 5 por cento do total.

As obras no restante do estádio podem continuar, segundo a Defesa Civil, mas estão paralisadas até segunda-feira, em luto pela morte dos dois trabalhadores.

No entanto, não poderão ser usados guindastes, pois a construtora Odebrecht e o Corinthians confirmaram terem recebido a informação do Ministério do Trabalho sobre o embargo provisório de operações com guindastes até a apresentação de documentação solicitada pelo órgão.

“A empresa apresentará todos os documentos solicitados no mais breve prazo de tempo possível”, informaram o clube e a construtora em nota.

Segundo o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, as obras no estádio não serão interrompidas pelo acidente. “As obras no estádio vão continuar. O que houve foi a interdição de 30 por cento de uma quarta parte do estádio”, disse Aldo a jornalistas em Brasília.

Questionado se a Fifa estaria disposta a aceitar um adiamento até fevereiro, ele respondeu: “Não conversei com a Fifa sobre esse assunto”.

O presidente do Comitê Organizador Local (COL) da Copa do Mundo, José Maria Marin, disse confiar que o estádio ficará pronto a tempo da abertura.

“Não existe de escolher ou cogitar um plano B. Eu acredito com convicção que a arena do Corinthians estará pronta para a abertura da Copa e não existe um plano B”, afirmou.

PRAZO DA FIFA

A área danificada levou cerca de 35 dias para ser construída, e experiências anteriores sugerem que levará cerca de duas vezes esse tempo para limpar os destroços e reconstruir, disse a fonte ouvida pela Reuters.

Se o trabalho recomeçar na segunda-feira, como os construtores acreditam, a data de entrega --acertada com a Fifa para dezembro-- pula para o início de fevereiro. Segundo o site do estádio, as obras estavam 94 por cento concluídas nesta semana.

A fonte expressou “grande confiança” no cronograma, mas disse que está sujeito a alteração, de acordo com a investigação realizada pelas autoridades locais.

Se a previsão se confirmar, seria um alívio para os conturbados preparativos do Brasil para construir estádios e outras obras importantes de infraestrutura a tempo para o início do Mundial, em 12 de junho.

A Fifa afirma que todos os estádios que serão utilizados no evento precisam ser concluídos até o fim de dezembro, depois de atrasos registrados na Copa das Confederações, em junho, quando apenas duas das seis arenas ficaram prontas no prazo determinado.

No entanto, a fonte disse que a Fifa está disposta a prorrogar o prazo da Arena Corinthians, conhecida também como Itaquerão, por alguns meses, caso necessário, porque a construção começou um ano depois dos outros estádios.

“O cronograma necessário para entregar o estádio está garantido”, disse a fonte.

Um porta-voz da Odebrecht não quis comentar o assunto. O ex-presidente do Corinthians e responsável pelas obras, Andrés Sanchez, não atendeu a telefonemas ou mensagens de texto para comentar.

Uma porta-voz da Fifa disse à Reuters por e-mail que é “prematuro” prever em quanto tempo a obra pode atrasar devido ao acidente.

POSSÍVEIS CAUSAS

O acidente aconteceu no começo da tarde, quando o guindaste que içava o último módulo da estrutura da cobertura metálica do estádio tombou, provocando a queda da peça sobre parte da área de circulação do prédio leste e atingindo parcialmente a fachada com painel de LED.

A investigação inicial identificou quatro possíveis causas do acidente, segundo a fonte. Elas incluem a quebra do guindaste devido ao peso da cobertura; erro do operador do guindaste; erro processual em fixar a peça da cobertura no guindaste; e o guindaste ter perdido aderência ao chão por causa das chuvas recentes, o que a fonte disse que era “muito plausível”.

Segundo a Odebrecht, a peça içada pesava 420 toneladas, e o guindaste tinha capacidade de suportar um peso até três vezes maior do que este.

Um risco para o cronograma das obras seria uma investigação judicial demorada. No entanto, o Ministério Público do Estado de São Paulo informou na quarta-feira que iria suspender a construção “somente se os elementos técnicos indicarem a necessidade da suspensão das obras”.

Mais cedo nesta quinta-feira, os construtores pediram uma substituição para a peça destruída da cobertura, que é feita no Brasil, disse a fonte.

Um inspetor da polícia também declarou que autorizaria os trabalhadores a remover a peça o mais rápido possível, completou a fonte.

Reportagem adicional de Tatiana Ramil, em São Paulo, e Pedro Fonseca e Rodrigo Viga Gaier, no Rio de Janeiro

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below