Dilma amplia vantagem contra Aécio e Campos para eleição de 2014--Datafolha

sábado, 30 de novembro de 2013 19:15 BRST
 

SÃO PAULO, 30 Nov (Reuters) - A presidente Dilma Rousseff seria eleita no primeiro turno se disputasse hoje a eleição presidencial contra Aécio Neves (PSDB) e Eduardo Campos (PSB), tendo ampliado sua vantagem contra os adversários na comparação com outubro, mostrou pesquisa do Datafolha publicada neste sábado.

De acordo com a simulação, publicada no site do jornal Folha de S. Paulo, Dilma teria 47 por cento das intenções de voto, contra 19 por cento de Aécio e 11 por cento de Campos.

Enquanto a presidente ampliou sua vantagem em relação a outubro, os rivais perderam terreno. No mês passado, Dilma contava com 42 por cento nas intenções de voto, Aécio com 21 por cento e Campos com 15 por cento.

No mesmo período, o percentual do eleitorado que pretendia votar em branco, nulo ou se disse indeciso permaneceu em 23 por cento.

Segundo o Datafolha, os únicos cenários em que Dilma não venceria a eleição hoje no primeiro turno são aqueles em que a ex-senadora Marina Silva é candidata.

Em um dos cenários, Dilma teria 41 por cento dos votos, ante 43 por cento de Marina e José Serra somados -- sendo que Marina ficaria com 24 por cento e Serra com 19 por cento.

A ex-senadora, contudo, filiou-se ao PSB, e não é certo que vá encabeçar a chapa nas eleições de 2014.

A pesquisa foi realizada na quinta e na sexta-feira por meio de 4.557 entrevistas em 194 municípios e tem margem de erro de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.